terça-feira, 30 de outubro de 2012

Avião da TAM muda rota sem avisar e é escoltado pela FAB

Um avião de passageiros teve uma escolta inusitada durante o voo na quinta-feira. Um Airbus A 320 que operava o voo 3665 da TAM seguia de Aracaju para o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, quando perdeu contato com os radares da Força Aérea Brasileira (FAB) no meio do caminho. Segundo a Aeronáutica, houve um desvio de rota da aeronave e um espaço de tempo de mais de uma hora sem comunicação. Um caça F-5M da FAB foi enviado para acompanhar o Airbus até São Paulo.

Depois de sair de Aracaju, o avião deveria passar por Salvador, Porto Seguro, Belo Horizonte e Poços de Caldas até chegar a Guarulhos, segundo o plano de voo informado pelo piloto à Aeronáutica. O planejamento, porém, não foi seguido, e a FAB decidiu acionar o Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (Comdabra) e enviar, da Base Aérea de Santa Cruz, no Rio, o caça F-5M. Assim, o voo voltou a ser totalmente monitorado pela rede de radares da FAB.

A situação foi descrita como “anormal” pela Aeronáutica e o procedimento é conhecido como “socorro em voo”. “Se necessário, o avião da FAB poderia ajudar o voo da TAM a realizar o pouso em segurança”, disse o órgão, em nota. Não foi necessário: o Airbus pousou sem atrasos no aeroporto de Guarulhos às 17h da quinta-feira.

Segundo a TAM, o Airbus que fazia a rota Aracaju-São Paulo sofreu uma “falta de comunicação com os órgãos de controle aéreo durante parte do voo”, e o caça foi enviado para “prestar qualquer apoio eventualmente necessário”. A comunicação com os órgãos de controle aéreo foi reestabelecida e “em nenhum momento houve risco à segurança”, de acordo com a companhia. Os passageiros não tomaram conhecimento da escolta.

A TAM disse ainda que “a aeronave esteve todo o tempo identificada nas telas dos radares de Vigilância do Sistema Aéreo, voando em uma rota prevista nas cartas de navegação.” Fonte: Agência Estado

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Brasileiros falam inglês de 'qualidade muito baixa', diz pesquisa

Às vésperas de sediar os dois maiores eventos internacionais do planeta --a Copa do Mundo, em 2014, e os Jogos Olímpicos, em 2016-- os brasileiros apresentam um dos piores desempenhos ao se comunicar em inglês, revela pesquisa.

De acordo com o EF EPI (EF English Proficiency Index) de 2012, o país está na 46ª posição em um ranking que considera 54 países. Cerca de 1,7 milhão de pessoas foram testadas, 130 mil das quais no Brasil.

Os suecos são os mais fluentes em inglês, de acordo com a pesquisa. Dinamarca, Holanda, Finlândia, Noruega, Bélgica, Áustria, Hungria, Alemanha, Polônia e República Checa também dominam o topo do ranking, todos com "proficiência muito alta" ou "alta" em inglês.

Tanto no resultado geral quanto no relativo a quase toda as regiões pesquisadas, as mulheres apresentam inglês de melhor qualidade do que os homens --no índice geral, elas batem os homens por 53,9 pontos contra 52,14.

O relatório explica a diferença e faz uma ponderação: "Isto está de acordo com os níveis crescentes de matrículas no ensino superior entre as mulheres, e a tendência em muitos países de estudantes do sexo feminino estarem em maior número nas ciências humanas. Alguns países diferem deste padrão, com homens marcando mais pontos, o que é explicado por amplo hiato de gênero em regiões como Oriente Médio e Norte da África, com pontuação superior a cinco pontos para os homens."

Resultado ruim na América Latina - A América Latina tem um desempenho baixo, e o Brasil fica atrás de Argentina (o melhor colocado na região, único com "proficiência moderada" no continente, e em 20º lugar no ranking geral), Uruguai, Peru, Costa Rica, México, Chile, Venezuela, El Salvador e Equador.

O relatório do EF EPI ressalta que o chamado analfabetismo funcional --ou seja, a incapacidade de pessoas alfabetizadas entenderem o que está escrito-- tem grande influência na posição do Brasil, e constitui-se em um limitador para o aprendizado de línguas, o que explicaria a "proficiência muito baixa".

O estudo Pisa, da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), constatou em 2009 que na América Latina 48% dos jovens de 15 anos de idade não podem executar tarefas rudimentares em leitura, percentual que sobe para 62% entre os estudantes de baixa renda.

"Claramente, se as competências de compreensão da língua escrita são escassas, o inglês vai cair no esquecimento", diz o relatório.

Vice-presidente sênior da Education First, entidade privada que realiza a pesquisa, Michael Lu afirma que o domínio do inglês está diretamente ligado a inovação e competitividade.

"Menos inglês significa menores inovação, comércio e receita", avalia, em entrevista à BBC Brasil. "Educação pública tem um papel importante nisso. E, embora haja mudanças no Brasil, elas são recentes e não sabemos ainda qual será o impacto sobre o aprendizado de inglês", complementa.

A pesquia mostra, por exemplo, que há grandes disparidades entre os BRICs, nações em desenvolvimento que competem para ser as futuras superpotências econômicas. O Brasil está classificado em 46º no EF EPI, muito atrás de China, que aparece em 36º, Rússia, em 29º, ou Índia - onde o Inglês é língua oficial - em 14º.

"Brasil e China vivem uma situação semelhante. As pessoas não dão muita atenção porque o mercado interno é forte e aparentemente basta a elas negociar internamente, na língua local", avalia Lu.

O relatório do EF EPI sugere que a qualidade do inglês falado interfere nas condições econômicas, e lembra que Itália, Grécia e Portugal --países que mais sofrem com a crise europeia-- estão entre os piores no ranking na região.

Rio fala inglês menos pior - No Brasil, a cidade que apresenta a melhor pontuação em inglês é o Rio de Janeiro, seguido por São Paulo, Brasília e Belo Horizonte. Estas cidades têm "baixa proficiência" em inglês, enquanto o Brasil, como um todo, tem "muito baixa proficiência".

Em relação ao ranking de 2011, o Brasil caiu 15 colocações, diferença explicada pela entrada de 10 países na pesquisa, todos com melhor qualidade em Inglês. De um ano para o outro, também houve mudança na metodologia e foi excluída a compreensão da língua falada, o que também afetou negativamente a posição do Brasil.

Michael Lu informou que a Education First mantém conversas com o Comitê Organizador da Rio 2016 para ajudar no ensino de Inglês no Brasil. A entidade já prestou serviços semelhantes em jogos anteriores, como na China e na Rússia. Fonte: BBC BRASIL

Lance em leilão da virgindade de catarinense acaba e chega a R$ 1,5 milhão

O leilão da virgindade da catarinense Catarina Migliorini, de 20 anos de idade, foi encerrado na manhã dessa quarta-feira (24) com o lance de US$ 780 mil (cerca de R$ 1,5 milhão). Esse valor astronômico foi oferecido hoje por um japonês com o apelido de Natsu.

A brasileira explicou que é virgem e que tem exames para provar isso. Ela disse que irá a um médico de confiança do ganhador do leilão para ser examinada. Catarina falou que está preocupada com o final do leilão. De acordo com o regulamento, a primeira experiência de "amor" de Catarina está prevista para ocorrer 10 dias depois de hoje, no dia 3 de novembro.

A experiência da moça faz parte do documentário 'Virgins Wanted', que conta a história de jovens antes e depois de suas "primeiras vezes". A brasileira já tem um destino para o dinheiro: vai estudar medicina. "Já estava até matriculada, mas decidi adiar e vou em 2013. Tenho 20 anos, sou responsável pelo meu corpo e não estou prejudicando ninguém", afirmou em entrevista à 'Folha'.

O sexo não será filmado. Os produtores do documentário afirmaram que Catarina irá perder a virgindade em um avião, que irá da Austrália aos Estados Unidos. Fonte: #PODEISSO?

domingo, 21 de outubro de 2012

Artista faz pinturas hiperrealistas que parecem fotografia

 Num primeiro olhar, é possível acreditar estar diante de uma foto. Mas um pouco mais próximo é possível distinguir pinceladas que faz o espectador perceber estar na verdade vendo pinturas hiperrealistas.
 
As peças, que mostram modelos nus envoltos em plástico, trazem detalhes primorosos de cada dobra, reflexo e diferentes tons de luz e sombra.
 
Cada retrato consome até cinco semanas de trabalho do australiano Robin Eley, trabalhando até 90 horas por semana, segundo o "Daily Mail".
 
Nascido em Londres em 1978, mas criado na Austrália, o artista que já exibiu suas obras em Londres e Nova York, começou a trabalhar com ilustrações comerciais antes de produzir retratos.
 
Segundo ele, um dos temas das suas obras é “o isolamento que todos nós vivemos no mundo moderno”. O plástico é o que representa esse isolamento, um material pelo qual se pode ver através, mas não tocar diretamente, disse Eley ao diário britânico. Fonte: PLANETA BIZARRO

Após sucesso na internet, banda de Campina Grande grava DVD


A banda Grandphone Vancouver, que se tornou sucesso na internet após a publicação do clipe da música 'Miss Me', grava neste domingo (21) um DVD no Teatro Municipal Severino Cabral, em Campina Grande. O show do grupo acontece a partir das 17h (horário local).

Será apresentado um pocket show com nove músicas, sendo cinco autorais e quatro composições de outros artistas. Haverá também uma participação do cantor e guitarrista cearense Igor Di Cavalcanti. Os ingressos custam R$ 10 e podem ser adquiridos na bilheteria do teatro.

Lançado no mês de junho de 2012, o Grandphone Vancouver tinha como pretensão inicial produzir um vídeo clipe da música autoral 'Miss Me', que até então serviria de trabalho de conclusão de curso do líder da banda Fernando Ventura, graduando em Arte e Mídia pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

O clipe de roteiro e direção do próprio artista tomou grandes proporções e foi visto por mais de 246 mil pessoas na internet.

Viral na internet - A produção foi responsável por conseguir uma licença junto à Prefeitura de Campina Grande para interditar a Avenida Maciel Pinheiro, uma das principais vias do Centro da cidade, das 7h às 19h, período de gravação do vídeo. O clipe foi todo feito em plano sequência, ou seja, sem interrupção da gravação.

Por causa disso, foram feitos cerca de 25 takes e apenas o último foi utilizado. “Se qualquer coisa desse errado, tinhamos que voltar para o início. Só deixamos para ensaiar no dia e quando começamos a gravar já era noite. A intenção era que o clipe fosse feito durante o dia, mas depois vimos que à noite saiu bem melhor, tinha o charme das luzes da rua”, admitiu o músico Fernando Ventura.

O clipe faz parte de uma produção de arte integrada, que abrange um EP (disco que tem até seis faixas) com três músicas e um clipe. A banda foi chamada Grandphone Vancouver, uma vez que ele não queria chamar atenção para si mesmo, e o EP foi intitulado 'When The Echo Returns'. A intenção de Fernando era apenas se lançar no ramo da direção musical e videográfica, mas ele considera que a situação fugiu ao seu controle. Ao longo do vídeo, é possível encontrar referências a artistas como Bob Dylan, logo no início, Fatboy Slim, Michael Jackson, OK Go, A-Ha, Beyoncé, Nirvana, Queen e White Stripes. Ao todo, são 25. Fonte: G1

Adele dá à luz ao seu primeiro filho, segundo jornal

A cantora britânica Adele, de 24 anos, deu à luz ao seu primeiro filho, informou neste domingo (21) o jornal "The Sunday Mirror".

De acordo com a publicação, que cita fontes ligadas à artista, o bebê nasceu há poucos dias, apesar de Adele não ter comunicado oficialmente o fato.

Adele, autora da canção principal do último filme de James Bond, está desde janeiro com o fundador da ONG Drop4Drop, dedicada a combater a escassez mundial de água, Simon Konecki, de 38 anos (foto).

Em junho, a jovem confirmou a gravidez em seu site. Fonte: EFE

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

FLAGRANTE: Turista toma banho peladona em praia carioca

Turista toma banho nua na Orla do Flamengo, no Rio de Janeiro, durante o amanhecer. Pouco depois, ela saiu do mar e foi coberta com uma toalha pelo homem que a acompanhava. Delegacias da região não registraram ocorrência sobre o caso. Fonte: G1

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Google TV chega ao Brasil em novembro em parceria com a Sony


A fabricante de eletroeletrônicos Sony e o gigante de buscas Google apresentaram nesta terça-feira (9) um aparelho (set top box) que permite acessar o serviço Google TV praticamente qualquer televisor no Brasil com entrada HDMI. O serviço foi lançado há dois anos nos Estados Unidos.

O conversor chamado Internet Player Sony começa a ser vendido no país a partir de 1º de novembro pelo preço sugerido de R$ 900, informaram as empresas durante evento em São Paulo.

Baseado no sistema operacional Android para dispositivos móveis, o software Google TV permite que o consumidor navegue e acesse conteúdos disponíveis na internet, incluindo vídeos on-line, em seu televisor, bem como a programação de TV, ao vivo, pelo mesmo aparelho.
Pelo controle universal, que funciona com qual modelo de televisor, o telespectador internauta também poderá acessar aplicativos desenvolvidos para TV como Netflix, Twitter, jogos, previsão do tempo. No entanto, a loja Google Play não está disponível para filmes e músicas, apenas para aplicativos.

Vídeos sob demanda também poderão ser acessados pelo serviço com a Sony Entertainment Network (SEN), incluindo conteúdos de emissoras de TV e portais. A rede da Sony também não oferece catálogos de filmes e músicas no Brasil. Este conteúdo, no entanto, é acessa diretamente os sites, não abrindo os vídeos automaticamente. Segundo a Sony, ainda se estuda o lançamento do SEN no Brasil.

Internet na TV - O usuário pode assistir ao conteúdo da TV à cabo ou aberta enquanto navega na internet por meio de uma versão do navegador Chrome. No teste do G1, os sites entraram rapidamente e o controle remoto, que apresenta um touchpad para mover o cursor na tela e um teclado, funcionou perfeitamente e deixou a navegação mais fácil.

O YouTube tem uma versão especial para o aparelho, mostrando os vídeos em alta definição e com busca facilitada pelo teclado do controle remoto. Fonte: G1

terça-feira, 9 de outubro de 2012

iPhone 5 homologado pela Anatel não é compatível com 4G no Brasil

O iPhone 5, homologado pela Anatel para venda no Brasil, não é compatível com as redes 4G do país, segundo confirmou a agência. O 4G brasileiro funciona na frequência de 2,5 GHz, que não aparece na lista de frequências disponibilizadas pelo certificado da Anatel para o aparelho.

O novo smartphone da Apple foi anunciado pela empresa no dia 12 de setembro e trouxe como destaques sua tela maior e a conexão às redes 4G --o aparelho vem com um 4G compatível com a frequência dos Estados Unidos, onde a rede mais rápida funciona nos 700 MHz. No Brasil, a frequência de 700 MHz é usada para radiodifusão (transmissão de TV analógica).

Dois dias depois do lançamento do novo aparelho, a agência Reuters anunciou que a Apple produziria três modelos diferentes do seu novo iPhone, compatíveis com três frequências diferentes de 4G, para adaptar o produto às frequências de rádio usadas no 4G em todo o mundo. Apesar disso, o iPhone homologado pela Anatel não é compatível com a rede local brasileira.

O 4G do novo iPhone também causou polêmica na Europa, onde a frequência do aparelho anunciado em setembro não é compatível com serviços usados em boa parte da Europa Ocidental, incluindo Espanha, França e Itália.

Homologação - A Anatel já homologou o iPhone 5 para venda no Brasil, autorizando a comercialização do produto no país --a Apple ainda não confirma a data de chegada do aparelho ao país. A certificação foi feita no dia 1º de outubro, segundo o documento divulgado no site da agência.
 
A Anatel precisa homologar todos os smartphones que serão vendidos no país, tornando o procedimento algo de praxe para as companhias que pretendem entrar no mercado brasileiro. A certificação indica que as operadoras brasileiras e a Apple já podem preparar o lançamento nacional do produto.

A chegada do iPhone 5 ao Brasil ainda não foi confirmada por operadoras brasileiras ou pela Apple. No lançamento do aparelho, a companhia americana prometeu levar o novo iPhone para até cem países até dezembro.

Os possíveis preços do aparelho também não foram divulgados. Nos Estados Unidos, o modelo mais simples sai por US$ 199, atrelado a um plano de operadora --lá fora, a empresa ainda não divulgou os preços oficiais da versão desbloqueada do iPhone 5. FONTE: G1

Jovem que teve o estômago removido deverá levar 'vida normal'

Gaby Scanlon, a jovem de 18 anos que teve o estômago removido em cirurgia após tomar um coquetel que continha nitrogênio líquido, deverá levar uma "vida normal", assim que se recuperar totalmente da extraçã do órgão.

De acordo com a BBC, Gaby poderá comer e beber normalmente, mas em pequenas quantidades e, de preferência, alimentos com consistência mais mole. A inglesa de Lancashire também terá que evitar beber líquidos durante as refeições e ingerir suplementos vitamínicos para não ficar desnutrida.

Na remoção cirúrgica de todo o estômago (gastrectomia total), o esôfago é ligado diretamente ao intestino delgado.

A jovem estava em um pub com amigos comemorando o seu aniversário quando tomou o coquetel. Gaby passou mal logo após a ingestão, sentindo inicialmente dificuldade para respirar. Depois, vieram fortíssimas dores abdominais.

De acordo com os médicos, a inglesa só sobreviveu porque recebeu pronto atendimento. No hospital, ela foi diagnosticada com perfuração no estômago.


O nitrogênio líquido tem sido usado na culinária e na preparação de drinques por causa do efeito estético do vapor branco que ele produz.

John Ashton, diretor de Saúde Pública do condado da Cumbria, disse à BBC que Gaby é "uma vítima da irresponsável indústria de bebidas alcoólicas". FONTE: PAGE NOT FOUND