domingo, 24 de julho de 2011

Produtor divulga música inédita de Amy Winehouse

O produtor Salaam Remi divulgou neste domingo uma versão inédita da canção Some Unholy War, de Amy Winehouse. Ele conta que a canção deveria ter sido inserida no disco Back to Black (2006), mas Amy simplesmente disse que não queria, sem dar maiores explicações.
Ele lembra que a amiga partiu seu coração quando retirou a música da produção de Back to Black. Remi participou também da gravação do álbum Frank (2003). Ao divulgar a versão inédita de Some Unholy War, o produtor também lamentou a morte da cantora. "Estou muito muito triste. Uma parte de mim morreu hoje." FONTE: VEJA ONLINE

Ribeirinhos de Mamirauá, no Amazonas, denunciam invasão de reserva e ameaças de morte

Ribeirinhos de comunidades localizadas na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RSD) de Mamirauá, no médio Solimões, acusam pescadores do município de Fonte Boa (a 676 quilômetros de Manaus) de ameaçá-los de morte e de invadir áreas não destinadas à pesca profissional.
Uma carta aberta escrita no dia 10 de julho foi enviada nesta semana, por email, a jornalistas e profissionais ligadas à pesquisa no Amazonas em nome das Associações de Produtores do Setor Maiana e do Setor Solimões do Meio, representando 16 comunidades, 214 famílias e 1.070 pessoas. O portal acritica tentou durante dois dias falar com os representantes dos ribeirinhos, mas as pessoas responsáveis pelo envio da carta disseram que ou não estavam autorizadas a repassar os contatos ou que não estavam conseguindo falar com eles porque não existe sinal de celular na RDS. Na carta, os ribeirinhos dizem que, desde a criação da estação ecológica, há 21 anos, as famílias conseguiram reduzir o desmatamento de madeira em tora e recuperar o estoque de peixe, especialmente o pirarucu. No entanto, segundo relatam os ribeirinhos na carta, um grupo de pescadores está lhes ameaçando de morte, com conhecimento da associação e da colônia de pescadores. Conforme a carta, os diretores das duas entidades chegaram a informar que um grupo de 60 pescadores estavam prontas para invadir a área da RDS. Responsabilidade - Os ribeirinhos também relatam tráfico internacional de armas, drogas e animais silvestres. “É primordial e urgente que os órgãos e pessoas envolvidas iniciem os procedimentos para resolver estes problemas. É impossível pensar o processo de desenvolvimento da Unidade de Conservação, sem retirar os pescadores clandestinos que descaracterizam os objetivos da UC”, diz trecho da carta. A denúncia dos ribeirinhos foi relatada também na Prelazia de Tefé, vizinha de Fonte Boa. Uma carta foi escrita pelo bispo Dom Sérgio Eduardo Castriani, na qual ele diz que “a gravidade da situação exige uma tomada de posição das autoridades competentes para que não aconteça aqui o mesmo que em outras partes da Amazônia”. Segundo o bispo, “é urgente que os agentes do Estado assumam sua responsabilidade para que evitem novas tragédias, e para que a preservação não seja um discurso”. O portal acritica.com tentou falar com os representantes da Associação e da Colônia de Pescadores de Fonte, pelos telefones 97 3423-1394 e 97 3423-1302, respectivamente, mas ninguém atendeu. Procurado, o coordenador do Centro Estadual de Unidades de Conservação (Ceuc), Sérgio Gonçalves, se manifestou apenas por meio de nota oficial. O Ceuc é subordinado à Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS). Ceuc - Conforme a nota, o Ceuc diz que “não mede esforços para implementar diariamente as suas 41 Unidades de Conservação e o caso relatado no email dos ribeirinhos não é um caso isolado”. Gonçalves diz que “a questão dos conflitos de pesca na UC tem sido testemunhado e acompanhado pela SDS em várias localidades do Amazonas e temos agido energicamente para responder a esta realidade”. Neste sentido, a SDS publicou a Instrução Normativa 002/2011 que trata dos Acordos de Pesca, trazendo todo um procedimento específico que possibilita o reconhecimento dos acordos pactuados pelos pescadores. No caso da RDS Mamirauá, a gestão de recursos pesqueiros está sendo discutida nas atividades de revisão do Plano de Gestão na unidade. Gonçalves diz que o Ceuc tomou conhecimento das ameaças de morte por meio de um boletim de ocorrência feito pelos ribeirinhos e que, no dia 20 de junho, foram realizadas ações para buscar soluções do conflito. “Foram identificados e acordados encaminhamentos sobre o tema em reunião realizada no dia 25 de junho na comunidade Terra Nova, Setor Solimões do Meio, que vêm sendo cumpridos satisfatoriamente”, diz a nota. FONTE: PORTAL ACRÍTCA

Mulheres que consomem muita cafeína têm menos chances de engravidar

Mulheres que consomem quantidades elevadas de bebidas cafeinadas têm menos chances de engravidar. Segundo o resultado de uma pesquisa publicada no British Journal of Pharmacology, isso aconteceria porque a substância reduz a atividade das tubas uterinas (também conhecidas como trompas de Falópio), dificultando a locomoção adequada dos óvulos. Assim, eles não chegariam ao útero para serem fertilizados e completarem seu desenvolvimento.
Para que a concepção seja possível, é preciso que o óvulo viaje pelas trompas, indo do ovário até o útero. Os cílios, estruturas da parede interna da tuba, ajudam diretamente nessa locomoção do óvulo, colaborando para que ele deslize até o útero. O processo tem ainda participação de células especializadas, responsáveis pelas contrações das trompas. Durante o estudo com os camundongos, Sean Ward, professor de fisiologia e biologia celular da Escola de Medicina da Universidade de Nevada e coordenador da pesquisa, descobriu que a cafeína impedia a ação dessas células que contraem as tubas. Quando elas estavam inibidas, os óvulos não conseguiam se mexer, ficando presos nas tubas. “Isso fornece uma explicação intrigante do por que mulheres com alto consumo de cafeína geralmente demoram mais para engravidar”, diz Ward. Segundo o pesquisador, além de poder vir a ajudar mulheres com problemas de fertilidade, a descoberta poderá também ajudar médicos a tratarem inflamações pélvicas e doenças sexualmente transmissíveis com mais sucesso. “Há ainda uma chance de aumentar nossa compreensão das causas da gravidez ectópica, problema extremamente doloroso onde os embriões ficam presos nas tubas e se desenvolvem ali mesmo”, diz Ward. FONTE: VEJA ONLINE

OMS: ir ao hospital é mais arriscado do que viajar de avião

Dar entrada em um hospital é muito mais arriscado do que fazer uma viagem de avião. De acordo com dados da Organização de Mundial de Saúde (OMS), milhões de pessoas morrem todos os anos em função de erros médicos e infecções adquiridas em hospitais. Os ricos de morrer são de um para 300, enquanto em um acidente aéreo ele seria de um em 10 milhões de passageiros.
“Já as chances de acontecer um erro médico são de uma em dez. Isso demonstra que a saúde, em geral, ainda tem um longo caminho a percorrer”, diz Liam Donaldson, da OMS. Mais de 50% das infecções adquiridas dentro de um hospital, por exemplo, poderiam ser prevenidas se os profissionais de saúde lavassem as mãos com sabão e água ou com uma loção à base de álcool antes de tratar os pacientes. De cada 100 pacientes hospitalizados em um determinado momento, sete (em países desenvolvidos) e dez (em países em desenvolvimento) irão adquirir ao menos uma infecção associada ao tratamento médico. “Quanto mais tempo o paciente fica na UTI, maiores são os riscos de ele adquirir uma infecção”, alerta a OMS. Dispositivos médicos, como cateteres urinários e ventiladores, estão associados com altos índices de infecção. Negócio de 'alto risco' - Todos os anos, nos Estados Unidos, 1,7 milhão de infecções são adquiridas em hospitais, causando 100.000 mortes. O índice é muito mais elevado do que na Europa, onde 4,5 milhões de infecções causam 37.000 mortes, de acordo com a OMS. “A saúde é, inevitavelmente, um negócio de alto risco, porque as pessoas estão doentes, e os cuidados de saúde modernos são feitos de maneira rápida, em um ambiente de alta pressão que envolve muita tecnologia complexa e muitas pessoas”, diz Donaldson. Uma operação cardíaca, por exemplo, pode envolver uma equipe de até 60 pessoas, quase o necessário para executar um jato. De acordo com Benedetta Allegranzi, da OMS, os riscos são ainda mais altos em países em desenvolvimento, com cerca de 15% dos pacientes adquirindo infecções. “O risco é realmente mais alto em áreas de risco dos hospitais, principalmente UTIs e unidades neonatais de países em desenvolvimento.” Prevenção - Cerca de 100.000 hospitais pelo mundo adotaram a lista de controle de segurança emitida pela OMS, que, segundo a agência, tem reduzido complicações cirúrgicas em 33% e mortes em 50%. Se fosse usada em todo o mundo, essa lista de controle poderia prevenir cerca de 500.000 mortes todos os anos. “Francamente, se eu fosse fazer uma operação amanhã, gostaria que ela fosse feita em um hospital que usasse essa lista de controle”, diz Donaldson. FONTE: REUTERS

Funcionários da aviação nos EUA estão em “desemprego técnico”

Cerca de 4.000 funcionários da aviação civil nos Estados Unidos encontram-se em situação de desemprego técnico a partir deste fim de semana, após o Congresso, em meio às discussões sobre o orçamento, não ter aprovado a renovação de subsídios à autoridade aérea do país – a Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês).
Na prática, a FAA ficou sem a autorização legislativa para tocar vários programas de infraestrutura e, por isso, teve de dispensar os funcionários – que manterão vínculo empregatício, mas ficarão sem receber seus salários. Segundo fontes, a medida não tem, por enquanto, afetado o tráfego aéreo. Além dos cortes, a FAA fica também impedida de cobrar os impostos aeroportuários das companhias aéreas (7,5% dos preços das passagens e 3,50 dólares sobre cada voo). As empresas poderão assim economizar 25 milhões de dólares por dia, segundo especialistas do setor. Em um comunicado, a FAA disse estar se esforçando para alcançar o quanto antes a renovação de suas autorizações de funcionamento pelo Congresso, dividido entre una Câmara de Representantes em mãos da oposição republicana e um Senado de maioria democrata. O secretário do Transporte, Ray LaHood, lamentou que o Congresso não tenha renovado essas autorizações. "Devido a esta ação, Estados e aeroportos não poderão levar a cabo seus projetos de construção e muitos empregados ficarão sem salário", disse LaHood. Consultado no domingo, o senador republicano Tom Coburn explicou que seu partido nega-se a subsidiar "comportamentos irresponsáveis e de esbanjamento" na FAA. FONTE: FRANCE PRESSE

Dadaab: O maior campo de refugiados do mundo

Dadaab, no Quênia, abriga o maior campo de refugiados do mundo. Criados em 1991, os acampamentos de Dagahaley, Ifo e Hagadera foram planejados para abrigar 90 mil pessoas, mas atualmente comportam cerca de 400 mil refugiados. Dadaab tem recebido um fluxo constante de mais de mil refugiados novos ao dia, em sua maioria provenientes da Somália. FONTE: VEJA ONLINE

Inteligência do Irã não confirma participação estrangeira na morte de cientista

O ministro iraniano de Inteligência, Heydar Moslehi, afirmou no domingo não poder garantir se os serviços secretos estrangeiros estejam por trás do assassinato de sábado do cientista iraniano Dariush Rezaie-Nejad, informou a agência oficial Irna.
"O que temos certeza é que Dariush Rezaie-Nejad não estava envolvido na questão nuclear. Quanto ao assassinato há ambiguidades que estamos investigando", declarou Moslehi. "No geral, os atos cometidos pelos serviços de inteligência estrangeiros têm certas características e não encontramos nenhuma delas neste ato terrorista e não conseguimos determinar se os serviços de inteligência estrangeiros estão por trás deste caso", afirmou. Horas antes, vários responsáveis iranianos, entre eles o presidente do Parlamento Alí Larijani, afirmaram que os Estados Unidos e Israel estavam por trás do assassinato de Rezaie-Nejad. O cientista de 35 anos foi assassinado na tarde de sábado quando estava acompanhado da esposa, que ficou ferida. Num primeiro momento, todos os veículos do Irão o apresentaram como um especialista em física nuclear que trabalhava para a Organização Iraniana de Energia Atômica (OIEA) e o ministério de Defesa. No entanto, estes veículos pararam de apresentar a vítima como um cientista nuclear no domingo, sem explicar o motivo, e passaram a classificá-lo como "estudante de Eletricidade" na Universidade Jajeh Nasir de Teerã. A agência Fars reafirmou, entretanto, que colaborava com o ministério de Defesa, sem dar mais detalhes. FONTE: FRANCE PRESSE

Foto nua da nova Miss Brasil provoca polêmica na Internet

Nem mal foi consagrada Miss Brasil 2011, a gaúcha Priscila Machado já corre o risco de perder o título de mulher mais bela do país.
Tudo porque foi divulgada neste domingo (24), um dia após a vitória no concurso, uma foto em que a modelo aparece nua circula nas redes sociais da Internet. Segundo o regulamento do Miss Brasil, é proibido que a eleita tenha posado nua antes do concurso. A gaúcha se defende alegando que nunca autorizou a publicação da fotografia e que a pessoa que postou o material tenha agido de má-fé. FONTE: PORTAL D24AM

Realização de rodeios no interior do Amazonas atrai público e competidores internacionais

O Rodeio Internacional de Itacoatiara vai movimentar R$ 2,5 milhões em seus três dias de atividades (5, 6 e 7 de agosto). O evento, que acontecerá no Centro de Convenções do município vai alavancar o comércio local, especialmente nas áreas de serviços. Participarão da festa peões da Bolívia, Peru, Venezuela, Costa Rica, Guatemala, além de nomes consagrados do Brasil, como Reinaldo da Silva (o Formiguinha) várias vezes campeão nacional. Os organizadores estão conversando com peões dos EUA e do Canadá e não descartam a possibilidade de terem representantes da América do Norte no rodeio.
Os investimentos da J.R Companhia de Rodeio são de mais de R$ 300 mil - entre prêmios (motos e dinheiro para os melhores peões e montagem da infraestrutura-arena). “Nós estamos na terceira edição e trabalhamos para ser o rodeio internacional privado mais importante do Norte do Brasil”, disse Juan Rolon, diretor da J.R. São aguardados cerca de 60 peões, que montarão 40 touros de primeira linha, a exemplo do que acontece em Barretos e Jaguariuna, no interior de São Paulo. O locutor do rodeio será Júlio Sampaio. Atrações artísticas como Forró do Moído (no dia 07/08); Edu Guedes (no sábado 06/08); e Wagner Cuiabano (na sexta 05/08) prometem levar mais de 30 mil pessoas por noite ao Centro de Convenções. Mas a força do evento é o rodeio, pelo que ele representa de risco, coragem, desafio e adrenalina. Em uma outra extremidade - neste caso com o apoio da Sepror, ADS, Idam, Afeam, entre outros órgãos do governo estadual - observamos eventos como o da Feira Agropecuária de Santo Antonio do Matupi, no quilômetro 180 da rodovia Transamazônica, no município de Manicoré, que de 2 a 10 de julho último apresentou um rodeio de alto nível, mesmo que em uma região de infraestrutura deficitária e de difícil acesso. No Matupi, a feira movimentou R$ 1,5 milhão e o destaque foi o rodeio. “Nós nos mobilizamos para mostrar que o Matupi tem todas as condições de ser independente de Manicore, e que com mais de 100 mil cabeças de gado, o quarto rebanho bovino do Estado, está na hora de nos reconhecerem como força econômica regional”, disse o presidente da Associação dos Produtores Rurais e Pecuaristas do Matupi, Nardelio Gomes. Se de um lado observa-se o sucesso dos rodeios, de outro há necessidade de investimentos na infraestrutura dos municípos que realizam essas festas de forte apelo regional e rural. Em Santo Antonio do Matupi não há aeroporto e a pista de aterrissagem é paralela a rodovia Transamazônica. Ela tem sérias restrições técnicas, em uma de suas cabeceiras há uma casa e animais são vistos passando pela pista momentos antes dos pousos e decolagens de aeronaves. O risco de acidentes é grave e quem tem evitado uma tragédia na região são os pilotos que, com perícia e ousadia, conseguem pousar com Grand Caravans e outras aeronaves de menor porte. A ausência de asfalto nas empoeiradas ruas do Matupi é outro problema crônico. A precariedade das vias urbanas foi responsável por quatro mortes por acidente de motos, caminhões e carros, no período da realização da Feira Agropecuária. A falta contínua de energia é outro problema que tem afetado este rico distrito do interior de Manicoré. Mesmo com todos esses percalços, Matupi tem conseguido se destacar na realização do seu rodeio, ao ponto de ter a presença do peão e juiz de rodeio Tião Procópio (espécie de Pelé dos rodeios no Brasil), como uma das principais referências de formação dos peões da região. “Nós realizamos cursos de especialização em monta de touro e de doma racional de equinos com os melhores do País: Tião Procópio e Mimi (Francisco Bezerra). Percebemos que os peões daqui estão acostumados com as durezas da vida do campo, mas querem aprender com quem sabe a arte do rodeio”, disse Muni Lourenço, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas que, num gesto de aperfeiçoamento da mão de obra local rural, conseguiu levar a mais de 50 peões, os cursos do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural. FONTE: PORTAL ACRÍTICA

Juiza permite filmar execução de americano que matou pais e irmã

Uma juiza do Estado americano da Geórgia permitiu que a execução de um assassino condenado à morte fosse filmada a pedido de Gregory Walker, um outro presidiário condenado à morte.
Andrew DeYoung, condenado por ter assassinado a facadas seus pais e sua irmã, foi executado por meio de injeção letal na quinta-feira à noite. Advogados de Gregory Walker afirmaram que filmar a execução de DeYoung iria expor como o coquetel letal usado durante as execuções causa sofrimento desnecessário. Elas afirmam que a a substância química pentobarbital, que faz parte do coquetel e é utilizada como sedativo e como o primeiro passo no ritual de execução, não é capaz de sedar adequadamente o condenado à morte e que, por isso, ele acaba sentindo dor e sofrendo. Na execução, o condenado à morte recebe ainda uma segunda injeção, com uma substância que provoca a paralisação do corpo, e em seguida uma última, que leva à interrupção dos batimentos cardíacos. Crime - De Young, de 37 anos, foi condenado em 1993 por ter esfaqueado seguidamente sua mãe, que dormia no quarto de cima de sua casa. Em seguida, ele fez o mesmo com seu pai e com sua irmã de 14 anos. Seu irmão conseguiu fugir para a casa de um vizinho e pedir ajuda. Na segunda-feira, um juiz da Geórgia decidiu que a execução de De Young poderia ser filmada. Foi a primeira vez que isso acontece no Estado. Mas, promotores haviam se oposto à filmagem, argumentando que o vídeo poderia começar a ser distribuído clandestinamente. Segundo o correspondente da BBC em Los Angeles, Peter Bowes, a única outra filmagem de uma execução nos Estados Unidos ocorreu no Estado da Califórnia, em 1992. A gravação visava questionar a utilização da câmara de gás como método de execução. O método depois foi abolido pela Califórnia. Sedativo - Gregory Walker entrou com uma liminar contra a sua própria sentença de morte, argumentando que a injeção letal promovida na Geórgia causa dor e sofrimentos dispensáveis. Ele foi condenado à morte em 2005 pelo assassinato de uma camareira de hotel de 23 anos que havia roubado drogas e dinheiro dele, enquanto ele dormia em um quarto de hotel. Vários Estados estão se valendo da substância química pentobarbital nas execuções de prisioneiros devido à escassez de outro sedativo cuja produção está em via de ser interrompida. Pelo menos 18 condenados à morte em 8 Estados americanos foram executados neste ano utilizando pentobarbital como sedativo. FONTE: BBC BRASIL

Terremoto de 6,2 graus abala nordeste do Japão

Um terremoto de 6,2 graus sacudiu na madrugada desta segunda-feira o nordeste do Japão, sem deixar vítimas ou danos materiais, informaram as autoridades locais.
O tremor ocorreu às 03H51 local (15H51 Brasília de domingo) e o epicentro, a 35 km de profundidade, foi situado 70 km ao sul de Sendai, na prefeitura de Miyagi, aproximadamente na mesma zona abalada em 11 de março passado por um violento tremor e um tsunami gigante, revelou o Instituto de Geofísica americano (USGS). O desastre devastador de 11 de março deixou cerca de 22 mil mortos e provocou uma crise nuclear na central de Fukushima Daiichi. FONTE: FRANCE PRESSE

Pará quer criar força especial para combater pirataria nos rios

Uma lancha com 11 homens armados se aproxima de um navio. A quadrilha atira para o alto, obrigando a embarcação a parar, e sobe a bordo. Agride com socos e pontapés parte dos 140 passageiros, rouba todos os seus pertences e foge.
O ataque, ocorrido no mês passado, não teve como cenário o oceano Índico ou o Golfo de Aden, áreas de atuação de piratas somalis, mas sim o norte do Pará. Suas vítimas, que perderam cerca de R$ 15 mil em dinheiro, além de joias e celulares, viajavam entre Soure, maior cidade na Ilha de Marajó, e Belém, a capital do Estado. Para impedir ataques como esse – só no primeiro semestre deste ano, foram registrados 18 casos semelhantes nos arredores da Ilha de Marajó –, a polícia do Pará pretende criar uma unidade antipirataria, que agregará policiais civis e militares, além de membros do Corpo de Bombeiros. Em entrevista à BBC Brasil, o secretário de Segurança do Estado, Luiz Fernandes Rocha, afirma que o grupo reunirá entre 70 e 80 homens e terá como função “agregar forças de todas as instituições policiais para combater a pirataria de forma mais rápida, tornando as ações mais coordenadas e direcionadas”. Segundo Rocha, um projeto de lei prevendo a criação da unidade, por ora batizada de Grupamento Fluvial, será encaminhado à Assembleia Legislativa assim que terminar o recesso de julho. Ele diz esperar que em até três meses o grupo, que desempenhará as funções de policiamento ostensivo, investigação e atendimento a vítimas, possa tornar-se efetivo. “Mais do que baixar as ocorrências, nossa intenção é dar tranquilidade aos moradores, mostrar que polícia vai estar próxima deles”, afirma. Barcos rápidos - Além da realocação de policiais e bombeiros, o secretário conta que a criação da unidade exigirá a compra de embarcações rápidas, para fazer frente à agilidade dos “ratos d’água”, como define os criminosos. Rocha diz não saber, contudo, quantos veículos novos serão necessários, já que a secretaria deverá primeiro finalizar um levantamento sobre quantos barcos atualmente fora de uso por problemas técnicos poderão ser repassados à unidade. Mais à frente, o secretário afirma que o grupo antipirataria poderá contar também com helicópteros – segundo ele, uma aeronave já está disponível, e há previsão de comprar outras três. Rocha atribui a pirataria à disseminação das drogas no Estado. “Notamos que muitos municípios pequenos e distritos onde antes não havia casos relacionados ao consumo de drogas hoje já enfrentam problemas. E muitos usuários recorrem ao crime para sustentar o vício.” Ele nega, porém, que os ataques tenham se tornado mais frequentes, dizendo ter havido redução de 15% dos casos no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período de 2010. Ainda assim, a própria secretaria admite que muitos casos podem não ser registrados, já que há comunidades ribeirinhas isoladas, longe de delegacias. Fase de testes - O delegado João Bosco Rodrigues, diretor de Polícia Especializada e encarregado pelas ações da Polícia Civil nos rios paraenses, diz à BBC Brasil que o novo grupamento antipirataria funcionou em caráter experimental há um mês, quando ocorreu a Operação Carnapijó. Segundo Rodrigues, a operação agregou membros das polícias estaduais e da Marinha e identificou quadrilhas que atuam nas ilhas próximas a Belém. Ele conta que há, entre os criminosos, grupos organizados, que detêm armamentos pesados e são provenientes de várias regiões do Estado, mas as quadrilhas em geral são compostas por ribeirinhos, que usam revólveres e conhecem muito bem as regiões onde atuam. “Estamos na maior bacia hidrográfica do mundo. Nossa geografia favorece esse tipo de ação criminosa.” Proteção armada - Enquanto o grupo não é criado, moradores se mobilizam contra os piratas. Um habitante de Abaetetuba, uma das cidades mais afetadas por ataques, conta à BBC Brasil que ribeirinhos estão comprando armas para se proteger. Segundo ele, que não quis ser identificado, quatro piratas foram surpreendidos no fim de 2010 ao tentar furtar o motor de um barco aportado. No embate, dois criminosos teriam sido mortos. O morador conta que a mobilização dos barqueiros ocorreu porque se tornaram frequentes, nos últimos anos, casos de pirataria na região. Os criminosos, diz ele, costumam visar embarcações pequenas, roubando seus motores e deixando os barqueiros à deriva. Por isso, afirma que muitos se recusam a viajar à noite, quando o risco de ataques aumenta. Além das perdas materiais, os ribeirinhos temem os métodos violentos dos piratas. “Eles agridem de graça, atiram de graça, matam de graça.” Também em resposta às ações, o morador conta que muitos barcos maiores, de linhas regulares, passaram a circular com seguranças armados à paisana entre os passageiros. FONTE: BBC BRASIL

Atirador norueguês usou bala que se desintegra e causa mais danos internos, diz médico

O cirurgião-chefe do hospital onde os feridos no massacre na ilha de Utoeya, na Noruega, estão sendo tratados disse que o atirador Anders Behring Breivik usou balas especiais que se desintegram dentro do corpo e causam muito mais danos internos.
Segundo Colin Poole, chefe dos cirurgiões no Hospital Ringriket, em Honefoss, em 16 vítimas não foi possível retirar nenhuma bala inteira. "Essas balas, mais ou menos, explodem dentro do corpo. Elas inflingem um dano interno que é absolutamente terrível", disse. Especilistas dizem que as chamas balas dum-dum são mais leves e podem ser disparadas com mais precisão. Cresce número de mortos - O número de mortos no duplo atentado de sexta-feira na Noruega subiu neste domingo (24) para 93, após a morte de uma das pessoas feridas no ataque ao acampamento de jovens seguidores do Partido Trabalhista na ilha de Utoeya. Com esta morte, sobe para 86 o número de mortos no segundo ataque, ocorrido apenas duas horas depois do atentado com carro-bomba contra um prédio do governo norueguês em Oslo, onde pelo menos outras sete pessoas morreram. A polícia parte da hipótese de que o suspeito do duplo atentado, Anders Behring Breivik, teria agido sozinho, mas não descarta que ele tenha contado com cúmplices. Novas prisões - A polícia da Noruega deteve brevemente um pequeno grupo de pessoas neste domingo, numa propriedade de Oslo, por suspeitar que estivessem relacionadas aos atentados de sexta. "Não foram encontrados explosivos e as pessoas detidas já foram liberadas", precisou a polícia. Premiê - O primeiro-ministro da Noruega, Jens Stoltenberg, afirmou que "cada vítima é uma tragédia", durante cerimônia religiosa na catedral de Oslo, realizada neste domingo, em homenagem às vítimas dos atentados de sexta-feira. Stoltenberg disse conhecer várias pessoas mortas, anunciando que os nomes e as fotos das 93 vítimas serão publicadas logo. "Aa magnitude do mal emergiu naquele momento", disse o premiê trabalhista, no discurso pronunciado com a voz embargada pela emoção e pediu "mais democracia, mais abertura, mais humanidade, mas sem ingenuidade". O rei Harald 5º não pôde esconder as lágrimas. Alguns participantes seguravam a cabeça com as mãos, em atitude de prostração e tristeza. FONTE: AP/EFE / AFP