quinta-feira, 10 de maio de 2012

Grávida de 9 meses presa por não pagar pensão em Taubaté (SP) diz estar desempregada

Suellen Carvalho no momento em que saía da cadeia
A grávida de 9 meses presa nesta semana em Taubaté, no interior de São Paulo, por não pagar pensão alimentícia para a filha de 3 anos que vive com o ex-marido disse que não fez o pagamento por estar desempregada. Nesta quinta-feira (10), vence mais uma parcela. Também está marcado para esta quinta o parto de seu segundo filho.

Suellen Carvalho foi presa na segunda-feira (8) após ser chamada à delegacia. Ela passou a noite na cadeia de Pindamonhangaba, também no interior paulista, e só saiu no início da tarde desta terça (9), após sua família pagar a dívida de pelo menos R$ 600.
O valor deveria ter sido pago a seu ex-marido, que tem a guarda da filha de 3 anos. A dona de casa diz que chegou a mandar dinheiro durante três meses, por um acordo informal. "Eram R$ 30, R$ 50, o que eu tinha eu dava para ele. Depois que eu fiquei desempregada, ele entrou na Justiça para pegar a pensão dela, só que sem me comunicar", contou a jovem. 

Na véspera do parto, Suellen dedicou cada minuto para arrumar o enxoval. O pequeno Matheus deve nascer nesta quinta. Mas a dona de casa de 20 anos ainda não esqueceu o pesadelo que passou nos últimos dias. "Foi uma experiência terrível, terrível."

O ex-marido de Suellen
A pensão estava atrasada desde julho do ano passado – o valor era de pouco mais de R$ 90 reais por mês. Suellen diz que as notificações foram enviadas para a casa da mãe dela, e que não sabia da dívida.

O delegado que prendeu a jovem diz que a situação foi inusitada, e que precisou confirmar com o juiz que a ordem de prisão deveria ser cumprida. "Tivemos a cautela de encaminhá-la até o Fórum de Taubaté. Depois, nós recebemos o retorno de que era pra que o mandado fosse cumprido, e nós demos cumprimento, como sempre”, comentou Getúlio Mendes.

A jovem afirmou que não se nega a pagar a pensão para a filha. “Não, em nenhum momento eu me nego a pagar a pensão. O problema é que eu não estou tendo condição nenhuma. Até mesmo o neném que vai nascer agora, eu estou vivendo de doação, entendeu”.

O ex-marido de Suellen está trabalhando, e não foi encontrado para comentar o caso. O juiz que expediu o mandado de prisão alega que a jovem foi notificada em novembro do ano passado de que teria que pagar a pensão, e que, na época, não informou que não tinha condições de cumprir o acordo.

O juiz disse ainda que não sabia que Suellen estava grávida. Entretanto, isso só seria um impedimento para a prisão se a saúde dela ou da criança estivessem em risco. FONTE: FOLHA.COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário ou sugestão: