quarta-feira, 9 de maio de 2012

Detento se torna grande rival de Obama na Virgínia Ocidental

O detento Keith Russel Judd se tornou de maneira inesperada em um rival mais sério que o previsto para o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao conseguir mais de 40% dos votos na primária democrata de terça-feira passada na Virgínia Ocidental. Judd, que está preso na Instituição Correcional Federal de Beaumont (Texas), obteve nestas primárias 42,28% dos votos, enquanto o presidente alcançou 57,72%, segundo os resultados oficiais. Nem Obama nem Judd - que está na prisão por extorsão e ameaças - fizeram campanha presencial no estado, mas por motivos bem diferentes. O detento não somente se aproximou em votos do presidente Obama, como também quase empatou com os obtidos pelo candidato do Partido Republicano, Mitt Romney, ao conseguir 49.490 sufrágios, frente aos 51.470 que conseguiu o ex-governador de Massachusetts. 

Os democratas sugeriram que este resultado se deve ao fato de na Virgínia Ocidental haver altos índices de racismo, mas Romney o atribuiu à "enorme divisão interna" do Partido Democrata. "Vi que na Virgínia Ocidental um preso obteve quase 40% dos votos contra o presidente Obama, portanto acho que eles têm mais problemas nesse aspecto que nós", disse Romney em um ato no Colorado. Embora Obama não tenha rivais contra sua candidatura no Partido Democrata, tanto esta formação política como o Partido Republicano realizam primárias para designar oficialmente seu representante nas eleições de novembro. FONTE: EFE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário ou sugestão: