sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Cientistas britânicos identificam dois novos sintomas de derrame

Pesquisadores britânicos afirmam que descobriram outros dois sintomas que podem indicar que uma pessoa está sofrendo um derrame.


Um projeto desenvolvido pela University Hospitals of Leicester NHS Trust (parte do serviço público de saúde britânico) descobriu que fraqueza nas pernas e perda de visão também são sintomas do derrame.

Segundo a entidade assistencial britânica voltada para o tratamento do derrame, a Stroke Association, informa em sua página na internet que existem três sintomas que precisam ser observados.

O primeiro é fraqueza facial, notar se a pessoa consegue sorrir ou se um canto da boca ou um dos olhos está com aparência caída.

Outro sintoma é a fraqueza nos braços, observar se a pessoa consegue erguer os dois braços. E o terceiro sintoma são os problemas de fala, tentar detectar se a pessoa consegue falar claramente ou entender o que outra pessoa fala.


CampanhaUma campanha recente do NHS, o serviço público de saúde britânico, destacou estes três sintomas de derrame.


Mas, para Ross Naylor, professor na University Hospitals of Leicester, as pessoas precisam começar a procurar pelos cinco sintomas.

"A campanha do NHS foi bem-sucedida, mas é importante que as pessoas saibam que fraqueza nas pernas e perda de visão também são sintomas que precisam ser observados", disse.

"Temo que muitas pessoas não saibam que qualquer um que esteja com um ou ambos destes sinais adicionais, sozinhos ou com um dos outros três sintomas, pode significar um indicador de que a pessoa, ou um ente querido, está tendo um derrame e também precisa procurar ajuda médica com urgência", acrescentou.

Simon Cook, chefe de operações da Stroke Association para a região de East Midlands, afirmou que a campanha do NHS é útil pois os três sintomas são fáceis de reconhecer pela maioria do público.

"Certamente existem outros sintomas, como visão desfocada e fraqueza nas pernas. Mas, acreditamos que o mais importante é que as pessoas se lembrem de agir rapidamente quando observarem os sinais de um derrame e liguem para os serviços de emergência", afirmou. FONTE: BBC BRASIL

Filhotes são treinados para ajudar veteranos de guerra

Filhotes treinados são capazes de abrir portas,
ajudar com compras e sacar dinheiro
Voluntários britânicos estão treinando filhotes de cachorros para ajudar soldados feridos que perderam sua mobilidade.

Na primeira leva do projeto Hounds for Heros ("Cães para heróis", em inglês), seis filhotes estão nos primeiros meses de aprendizado. O objetivo é que auxiliem combatentes feridos em tarefas como ir às compras, abrir portas e sacar dinheiro no caixa eletrônico.

O criador do projeto é Allen Parton, veterano da Guerra do Golfo.

Allen Parton, criador do projeto
'Cães para Heróis'
Ferimentos sofridos na guerra fizeram com que Parton perdesse parte dos movimentos e da sua memória – ele sequer lembrava de sua mulher e filhos.

Com a ajuda de um labrador, ele ganhou independência e gosto pela vida. Aos poucos, também recuperou sua memória.

O mais importante do projeto, diz o veterano, é mostrar às pessoas as dificuldades enfrentadas pelos soldados feridos, depois que as guerras acabam. FONTE: BBC BRASIL

Professor é condenado por pedir sexo a aluna em troca de nota na Espanha

Um professor da Universidade de Málaga (sul da Espanha) foi condenado nesta quinta-feira a um ano de prisão, teve sua habilitação para lecionar suspensa por seis anos e foi obrigado a pagar uma indenização após pedir sexo a uma aluna em troca da aprovação dela em sua matéria.

Segundo a sentença do Tribunal da Audiência Provincial da Andaluzia, o docente da universidade pública "cometeu um ato reprovável, inadequado e desonesto, com agravante de ser funcionário público, professor universitário e docente de Psicologia".

O tribunal não informou os nomes dos envolvidos.

O incidente aconteceu em fevereiro, quando a aluna da Faculdade de Letras foi ao gabinete do professor explicar sua situação: ela tinha passado em todas as matérias e dependia justamente das notas dele para concluir o curso.

Na última prova escrita, ela teve nota 2,75 e pedia uma forma de fazer algum trabalho ou teste oral para chegar aos 5,00 mínimos para se formar.

De acordo com as informações do tribunal, a aluna entrou sozinha no recinto, mas lhes esperavam três amigos perto da porta.

'Compensar com sexo' - Ao explicar a situação ao professor, a estudante declarou ter ouvido como resposta que, se quisesse a aprovação, teria que compensar-lhe com sexo.

Segundo relato da aluna, quando ela recusou a proposta, o docente agarrou seu braço e tentou levantar sua blusa, perguntando se havia algum microfone escondido na cintura.

A vítima começou a gritar, pedindo ajuda dos companheiros que a esperavam. Enquanto isso, disse que o professor tentou acalmá-la, dizendo que não se preocupasse, que já estava aprovada.

No mesmo dia, a estudante foi atendida em um hospital público com crise de ansiedade e prestou queixa na reitoria e na delegacia.

Durante o julgamento o professor negou as acusações, alegou que ao tentar levantar a blusa da aluna não houve intenção de agredi-la sexualmente e que a aprovou com nota 5 depois de um exame oral no momento em que estavam no gabinete.

O juiz, segundo a nota oficial, aceitou que "houve toques inadequados (na tentativa de levantar a blusa) mas, sem objetivo libidinoso" embora reconhecesse que o depoimento da estudante foi "sincero, coerente e verossímil".

'Abuso' - A sentença condena o docente por "delitos vexatórios e por abuso de funcionário público no exercício de sua função, com pena de prisão, inabilitação e indenização (R$ 4.700) por danos morais".

Para o tribunal o caso "deve incentivar uma reflexão sobre o papel de um professor para seus alunos".

A reitoria da universidade confirmou à BBC Brasil que "colaborou com a Justiça na averiguação dos fatos", mas não faz mais declarações sobre o assunto. FONTE: BBC BRASIL

Vulcões são 'engolidos' por fenda tectônica no Pacífico

Vulcões de dezenas de metros de altura  são engolidos pela falha tectônica
Novas imagens computadorizadas do fundo do mar obtidas através de ressonância revelaram como vulcões submarinos são "engolidos" pela fenda entre duas placas tectônicas no oceano Pacífico.


As imagens feitas por pesquisadores das universidades de Oxford e Durham, no Reino Unido, exibem uma fila de vulcões de dezenas de metros de altura sendo engolida pela falha à medida que estes se deslocam em direção ao abismo.


A falha tem quase 11 quilômetros de profundidade e poderia facilmente acomodar em seu interior o monte Everest.

Os pesquisadores afirmam que entender melhor esse fenômeno --sobretudo no chamado Círculo de Fogo do Pacífico, uma das áreas mais ativas da Terra-- pode aperfeiçoar os sistemas de alerta de terremotos subaquáticos e tsunamis. FONTE: BBC BRASIL

Para evitar pornô, universidades compram endereços .xxx

A Universidade do Kansas, nos Estados Unidos, está comprando endereços de sites como www.KUgirls.xxx e www.KUnurses.xxx – algo como garotasdauniversidadedokansas.xxx e enfermeirasdauniversidadedokansas.xxx. Essa e outras escolas estão se apressando para prevenir que seus nomes acabem nas mãos da pornografia.

“Vamos ser adultos sobre isso” – imagem da ICM
incentivando uso do .xxx 
Durante os útlimos dois meses, elas têm comprado milhares de endereços com o final .xxx –dedicado a sites de conteúdo adulto. “Não podemos prever se alguém no futuro pode querer usar o nome”, disse Paul Vander Tuig, responsável pelo licenciamento da universidade.

A Universidade do Kansas gastou cerca de US$ 3 mil em todos os endereços que comprou e planeja apenas possuir os domínios, sem fazer nada com eles.

O sufixo .xxx é uma variação do .com para a indústria pornô. Os nomes com o final específico começaram a ser vendidos nesta semana, promovidos como um meio de diferenciar os sites pornôs.

O ICM Registry é o administrador dos endereços e os vende por meio de companhias dedicadas a isso.

Mark Land, porta-voz da Universidade de Indiana, disse que a escola gastou US$ 2.000 para comprar cerca de 1 endereços, como fez a Universidade do Kansas. “É um custo modesto de fazer negócios no mundo em que vivemos”, disse Land.

A ICM vendeu domínios .xxx nos últimos dois meses para empresas que queriam proteger sua marca da indústria pornô. No período, a entidade registrou cerca de 80 mil nomes. FONTE: G1

Samsung mostra conceito de tablet com tela transparente e flexível

A Samsung mostrou, em um vídeo divulgado no YouTube, parte da sua estratégia futura para o mercado móvel com um conceito de tablet com uma tela flexível e transparente.

No vídeo, é possível ver o tablet transparente fazendo videoligações, sendo usado como câmera, funcionando como leitor de jornais digitais e até agindo como um tradutor. É possível dobrar a tela de acordo com o uso que será feito dela.

Além disso, um dos destaques do uso do tablet transparente é com a realidade aumentada. É possível interagir com elementos do mundo real misturados com o de um mundo virtual criado pela companhia.

O produto ainda não tem previsão de tornar-se um protótipo ou chegar ao mercado. FONTE: G1

Ibama exige colocação de boias ao redor de navio da Vale no Maranhão

Navio Vale Beijing apresentou rachadura
O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) notificou a operadora sul-coreana STX Pan Ocean para que sejam colocadas boias ao redor do navio da Vale que está carregado de minério e óleo e apresenta uma rachadura no Maranhão.

Segundo o superintendente do Ibama no Maranhão, Pedro Leão, a notificação foi entregue nesta sexta-feira (9). “Pedimos que as boias fossem colocadas em todo o perímetro ao redor do navio pois ainda não temos um acidente, mas um incidente”, disse Leão.

O coordenador de emergências ambientais Ibama no estado, Fabrício Ribeiro, informou que a STX entregou ao órgão o plano preventivo para o caso haja vazamento no navio. “A empresa nos entregou o plano que foi solicitado de forma preventiva pelo Ibama e pedimos que eles começassem já a coloca-lo em prática cercando o navio de boias”, afirmou Ribeiro ao G1.

Técnicos são levados para vistoriar navio da Vale
A STX informou ao G1 que contratou uma empresa para atuar na questão e que “todo o aparato de emergência já está em São Luis”. Segundo a empresa, o navio começou a ser cercado com boias, mas há dificuldade em mantê-las devido à correnteza.

O navio estava sendo carregado no domingo no porto de Ponta da Madeira, em São Luís, em Maranhão, e seguiria com destino ao porto de Rotterdam, na Europa, quando a rachadura foi percebida. Na terça-feira (6), ele foi deslocado para uma área a cerca de 9 quilômetros da costa, onde a empresa operadora pretendia começar o conserto.

A empresa confirmou também que "ainda não sabe a dimensão" da fissura e que "ainda é cedo para avaliar as possíveis causas do incidente".

Conserto - A STX informou na quinta-feira que uma das hipóteses levantadas para o conserto da rachadura seria remover novamente o navio, desta vez para águas mais limpas, como as do Ceará.Agora, a empresa afirma cogitar também a possibilidade de deslocar somente internamente a carga do navio de uma forma que permita o conserto sem tirar o embarcação do local onde está.

Na quinta-feira (8), a Polícia Civil fez uma vistoria no navio. “Fizemos uma ação preventiva, apenas para tomar ciência do que está sendo feito na embarcação. Fomos informados que nem todos os tanques estão cheios de minério. São sete tanques com 263,4 toneladas de minério, além de dois tipos de combustível. O navio está com 334 toneladas de diesel e mais 7 toneladas de combustível pesado”, afirmou o delegado Mauro Bordalo, titular da Delegacia do Meio Ambiente do Maranhão.

Ele foi informado que a STX podia levar o navio para Fortaleza. "Uma das opções apresentadas seria levá-lo para no Ceará, onde as águas são mais límpidas e claras e seria melhor para os mergulhadores visualizarem o tamanho da rachadura e para que pudessem realizar o reparo”, disse o delegado. A empresa confirmou a informação. FONTE: G1