quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Mapa mostra raio-x da qualidade da internet no Brasil

Mais de 600 mil pessoas contribuíram com a elaboração de um mapa que dá um panorama da qualidade da internet brasileira.

A ferramenta foi construída pelo CGI (Comitê Gestor de Internet do Brasil), entidade criada em 95 para coordenar e integrar todas as iniciativas de serviços de internet no país, "promovendo a qualidade técnica, a inovação e a disseminação dos serviços ofertados". O comitê utilizou dados coletados pelo Simet (Sistema de Medição de Tráfego de Última Milha), ferramenta que permite ao usuário medir a qualidade do seu serviço de internet.

Para ver resultados de testes realizados em sua rua, o usuário pode acessar o mapa e inserir seu endereço ou CEP na caixa de pesquisa que fica no topo da página.

O Simet mede velocidade, atrasos e ainda informa ao seu provedor, assim que tiver dados suficientes, a qualidade do serviço, permitindo que ele atue para melhorar a rede. O usuário pode informar o CEP de onde está realizando o teste para que o resultado integre o mapa, que mostra numa escala que varia do vermelho (ruim) ao verde (bom) todos os indicativos testados. A intenção é que o mapa seja dinâmico e represente os últimos seis meses de testes no país.

Observando os resultados, dá para perceber que as cidades menores e do interior do Brasil têm mais pontinhos vermelhos do que as capitais e cidades maiores. "O resultado coincide com uma fotografia noturna do Brasil, ou seja, onde há mais lâmpadas acessas, há mais pessoas --consequentemente, mais velocidade de internet e mais testes sendo realizados nesses locais", diz Milton Kaoru, diretor de projetos do NIC.br (Núcleo de Informação e Coordenação), braço executivo do CGI.

"Velocidades mais altas estão concentradas nas grandes cidades da região Sudeste, um resultado que já era esperado", completa o diretor. Nem todas as cidades possuem testes --o que não quer necessariamente dizer que elas não possuam estrutura de internet.

Uma análise do NIC.br mostrou que o mercado de provimento de acesso no Brasil é altamente concentrado, com praticamente 80% das conexões fixas fornecidas por apenas seis grandes provedores. Outros 1.928 provedores fornecem os 20% restantes. A atuação dos provedores também é geograficamente concentrada: 43% dos provedores atuam na região Sudeste, enquanto apenas 11% e 6% operam nas regiões Centro-Oeste e Norte, respectivamente. FONTE: FOLHA.COM

Número de divórcios no Brasil bate recorde em 2010, diz IBGE

A taxa de divórcios bateu novo recorde no país em 2010, o que mostra que os casais que decidem acabar com o casamento estão optando cada vez mais pelo divórcio direto, em vez de passar antes pelo processo de separação. É o que aponta a pesquisa Estatísticas do Registro Civil, divulgada nesta quarta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Os divórcios já vinham crescendo, e desde a década de 90 superavam as separações. No ano passado, no entanto, uma mudança na legislação deu novo impulso a esta tendência: os cartórios passaram a formalizar processos de divórcio, o que antes era feito somente na Justiça.

Em 2010, para cada grupo de mil habitantes com mais de 20 anos, foi registrado 1,8 divórcio. No caso das separações, o índice foi de 0,5 por 1.000, o menor da série histórica, iniciada em 1984.

A taxa de casamentos em 2010 foi de 6,6 por grupo de 1.000 habitantes com 15 anos ou mais, praticamente o mesmo patamar verificado desde 2006, mas uma taxa muito menor do que as registradas nas décadas de 70 e 80, quando este número oscilava entre 11 e 13.

É preciso considerar, no entanto, que nesta pesquisa do IBGE entram na conta apenas os casamentos formalizados em cartórios. Uniões consensuais, em que os cônjuges vivem juntos sem papel assinado, não são considerados neste levantamento específico, feito em cartórios.

A pesquisa registra ainda um aumento no compartilhamento da guarda dos filhos --pais e mães dividem a guarda igualmente--, que cresceu de 2,7% em 2000 para 5,5% em 2010. FONTE: FOLHA.COM

Silvio Santos pode perder o seu "lá, lá, lá, lá..."

Archimedes Messina é o compositor do jingle
Quase dez anos após vencer Silvio Santos na Justiça, o compositor de uma das músicas mais famosas da TV levará uma bolada em dinheiro do dono do SBT e, de quebra, o jingle que marcou a trajetória do apresentador.


Trata-se do famoso "Lá, lá, lá, lá... Agora é hora / De Alegria / Vamos sorrir e cantar / Do mundo não se leva nada / Vamos sorrir e cantar. Lá, lá, lá, lá... Silvio Santos vem aí...", que virou briga judicial envolvendo o compositor Archimedes Messina e o SBT.

Messina, que diz ser o criador do jingle de Silvio Santos, venceu em 2001 o processo que movia contra o SBT por danos morais e materiais pelo uso da música sem pagamento por mais de 40 anos.

A informação é da coluna Outro Canal, assinada por Keila Jimenez e publicada na Folha desta quarta-feira (30). 

Depois de muitos recursos e apelações, o processo foi encerrado. Não cabe mais recurso por parte do SBT. Messina venceu a ação em que pede uma indenização de cerca de R$ 5 milhões à emissora, e o pagamento de cessão de direitos da música.

"Nos próximos dias, assim que sair a publicação da decisão da Justiça, o SBT terá de parar de executar a música ou comprar os direitos dela", diz a advogada de Messina, Eliane Jundi.

O compositor, hoje com 80 anos, não sabe ainda se vai pedir a revisão do valor estipulado para a indenização. Procurado, o SBT não se manifestou sobre o assunto. FONTE: F5

Falso cirurgião plástico injetava cimento em pacientes nos EUA

Várias pessoas, entre elas transexuais, denunciaram um falso médico de Miami que fazia cirurgias estéticas, aplicando cimento e cola em glúteos, lábios e bochechas, informou nesta terça-feira a polícia do condado de Miami Gardens, na Flórida, sudeste dos Estados Unidos.

"Várias vítimas do (autodenominado médico) Oneal Ron Morris, muitas delas transexuais, continuam telefonando, embora por enquanto sejam dois os casos confirmados", disse William Bamford, portavoz do Departamento de Polícia de Miami Gardens.

Bamford informou que o suposto médico --um transexual-- e seu ajudante, Corey Alexander Eubank, estão em liberdade após pagar fiança de mais de US$ 5.000 após terem sido detidos na semana passada.

CIMENTO

Oneal Ron Morris praticava cirurgias clandestinas em quartos de hotel e casas no sul da Flórida em pacientes que queriam aumentar os glúteos, as bochechas e os lábios. Para isso, injetava materiais industriais, como cimento, cola e coquetéis de substâncias tóxicas, que puseram em risco a vida de várias das vítimas.

O próprio Morris, que segundo a imprensa local estava em processo de mudança de sexo, tentou melhorar a aparência com estes produtos que deformaram seus quadris e glúteos, tal como mostrou foto divulgada pela polícia após sua detenção.

A polícia de Miami Gardens deteve Morris e continua investigando este caso a partir da denúncia de uma mulher que foi hospitalizada no ano passado com pneumonia e uma infecção bacteriana depois que o falso cirurgião plástico injetou um selador de pneus de carro nas nádegas.

Por enquanto Oneal Ron Morris, de 30 anos, é acusado de exercício ilegal da medicina e lesão corporal grave.

RECONSTRUÇÃO

Rajee Narinesingh foi um dos transexuais vítimas de Morris: o procedimento cosmético com o qual quis aumentar os lábios, levantar as bochechas e preencher o queixo está custando agora um trabalho de reconstrução com outro cirurgião plástico.

"Tive que acabar fazendo uma cirurgia", disse Narinesingh ao canal local CBS4 na noite de segunda-feira, quando informou que ainda não apresentou denúncia à polícia, mas anunciou que o fará em breve.

"Nós continuamos investigando, tentando confirmar que os casos que estão chegando até nós estão relacionados com este suposto doutor", disse o porta-voz da polícia. FONTE: FRANCE PRESSE

Cão salvo por soldado na véspera de sua morte é iluminado por luz "divina"

Na noite anterior à morte do soldado Justin Rollins, ele praticou o seu último ato de heroísmo servindo no Iraque. Ele salvou um filhote abandonado.

O Exército americano atendeu ao pedido de Rollins de tirar o cão da zona de combate e levá-lo para a casa do soldado. O cão ganhou o nome de Hero (herói, em inglês).

Enquanto estava visitando a família em Newport, em New Hampshire, para realizar a sua reportagem, a jornalista da ABC, Kimberly Launier, filmou o animal enquanto ele brincava no quintal . E um raio de luz iluminou o cãozinho criando uma espécie de "halo vertical" [clique aqui e veja o vídeo original em inglês].

"Enquanto esse dramático raio de luz estava brilhando sobre Hero, o cão olhou para mim. E tudo que pude fazer foi pegar a câmera com um pouco de assombro. Foi um momento inesquecível e me fez pensar se de fato Justin não estava lá. Então a luz desapareceu", conta Launier.

"Foi um dia nublado em Newport, quando uma simples imagem se tornou em algo que me fez pensar sobre a vida após a morte", diz. As informações são da "ABC" e "Huffington Post"

Acusado por Dilma, ex-agente comemora decisão da Justiça

O tenente-coronel reformado Maurício Lopes Lima, 76, comemorou ontem a decisão do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (São Paulo) que o livra de responder a processo por tortura.

"Está começando a se fazer justiça", disse o militar em entrevista a Bernardo Mello Franco, publicada na Folha desta quarta-feira.

Ele foi apontado como responsável por maus-tratos a presos políticos em depoimento da presidente Dilma Rousseff à Justiça Militar em 1970, ano em que ela foi presa por militar contra o regime.

"A acusação é inverídica. Mas jornalista só entende a palavra do terrorista", disse Lima por telefone, de seu apartamento próximo à praia no Guarujá (litoral de SP).

A Justiça Federal decidiu que os militares acusados de torturar presos políticos na Oban (Operação Bandeirante) durante a ditadura não podem mais ser condenados porque seus supostos crimes já prescreveram.

A decisão beneficia quatro ex-agentes do regime. FONTE: FOLHA.COM

"CARRO-CELULAR": Toyota Fun-Vii é um smartphone sobre rodas

O Fun-Vii pode ter exterior personalizado com papéis de parede
O Salão de Tóquio é pródigo em apresentar novidades que flertam com a visão de um mundo moderno tipicamente japonês -- o que, necessariamente, inclui altas doses de tecnologia --, mas também podem descambar para a bizarrice. O Toyota Fun-Vii, carro-conceito mostrado nesta segunda-feira (28), sem exagero algum, poderia ser chamado de "smartphone sobre rodas" se viesse ao mundo algum dia, algo que provavelmente não deve ocorrer -- por mais viável que pareça, não há sequer preço ou data de produção estimados.

Nesse conceito, o formato pouco usual da carroceria fica em segundo plano a partir do momento em que esse componente do carro é, na verdade, uma tela, capaz de exibir as mais variadas imagens. Com isso, o proprietário desse veículo pode personalizá-la digitalmente, exibindo papéis de parede, aplicativos e uma série tão ampla de informações que, no fim das contas, deixarão o carro com jeito de perfil no Facebook.

O protótipo da Toyota pode ter suas funções acessadas por meio
 de realidade aumentada, sendo possível, inclusive, operá-lo por um smartphone
 
O presidente da Toyota, Akio Toyoda, explica que o nome do conceito vem da ideia de que "carro bom tem de ser divertido" (daí o "Fun", diversão em inglês) e que "Vii "é a sigla para Veículo Interativo conectado à Internet. Nas imagens divulgadas pela marca, o Fun-Vii mostra que também pode ser ainda um garoto-propaganda ao exibir a identidade visual de uma cafeteria.
Internamente, os ocupantes podem ter estas mesmas informações e mais mapas detalhados, notícias e dicas projetados diretamente nos vidros, como imagens holográficas, numa evolução dos atuais Head Up Displays, presentes em modelos da BMW, Audi, Chevrolet e Peugeot.

Recursos como a realidade aumentada, comandos por voz e, obviamente, integração com smartphones e tabletas complementam a ligação homem-carro. Mais japonês, impossível. FONTE: UOL CARROS