sábado, 17 de setembro de 2011

Menino britânico 'vira' menina após 10 anos vivendo com transtorno

Depois de ter sua história revelada, Livvy James, 10, o "menino" britânico que surpreendeu seus colegas ao retornar das férias escolares vestido de menina, em Worcester, no Reino Unido, disse que está gostando das mudanças pelas quais tem passado. Livvy, que nasceu garoto, foi diagnosticada com o chamado transtorno de identidade de gênero – quando um menino ou menina sente que, na verdade, pertence ao outro sexo.

"Estava tão ansiosa para o meu primeiro dia na escola que não me preocupava o que as pessoas iam falar de mim. Mesmo se me falassem coisas ruins, eu não me importaria. Me senti feliz por poder ser quem eu sou e não ter mais que fingir", disse Livvy, que agora usa saias como uniforme, mudança que ela disse ter "adorado".

A recepção na escola foi positiva. Em entrevista ao Daily Mail, Livvy contou que não teve problemas com nenhum de seus amigos, embora alguns ainda continuem a chamá-la pelo antigo nome – Sam. "Mas é normal. Leva tempo para as pessoas se acostumarem com as mudanças. Tenho um pequeno grupo de amigos próximos que vai me defender se eu precisar."

Alguns pais de colegas de Livvy é que ficaram incomodados com o fato de a escola onde ela estuda ter exibido um vídeo explicativo sobre transtorno de identidade de gênero, sem tê-los avisado antes.

"Meu filho chegou em casa me perguntado o que eram genitálias", disse um dos pais ao jornal britânico.

A família de Livvy parece ter aceitado a ideia com tranquilidade. "Ela não escolheu isso. Não houve escolha. Ela é uma garota que por alguma razão estava no corpo de um menino", disse a mãe de Livvy, Saffron.

"Não precisamos saber o porquê; as pessoas não têm que entender isso. Não esperamos isso deles. Nós só não queremos que a chamem de aberração, porque ela não é uma", afirmou.

A história de Livvy foi revelada pelo jornal local "Worcester News", da cidade de mesmo nome, onde vive a família. FONTE: UOL

VERGONHA NACIONAL: 14 mi de brasileiros não sabem ler e governo deixa analfabetismo de lado

Com quase 14 milhões de brasileiros sem saber ler nem escrever um bilhete simples, a presidente Dilma Rousseff deixou de lado o compromisso de campanha de erradicar o analfabetismo no País. O objetivo não aparece no Brasil Maior, o plano plurianual com as metas detalhadas do governo até 2015, recentemente enviado pelo governo ao Congresso.

Onze meses após a presidente ter assumido o compromisso em um debate na televisão, a erradicação do analfabetismo saiu de cena. Em seu lugar, o governo se compromete agora a "reduzir a taxa de analfabetismo, especialmente entre as mulheres, a população do campo e afrodescendentes".

O problema não é com a palavra erradicação, que se repete com frequência nos documentos do "Brasil Maior". O plano plurianual fala em erradicar a extrema pobreza, prioridade do governo, e também se compromete com a erradicação do trabalho infantil, do trabalho escravo, do sub-registro de nascimento, de pragas vegetais, doenças animais, da mosca da carambola e até de casos de escalpelamento.

O ministro da Educação, Fernando Haddad, diz que o compromisso do governo, fixado no Plano Nacional de Educação (PNE), é erradicar o analfabetismo até 2020. "É uma tarefa árdua", calcula o ministro, com base nos resultados obtidos até aqui de lenta redução do analfabetismo.

À reportagem, ele alegou que não se lembrava de ter ouvido Dilma assumir compromisso com o fim do problema, que ainda atinge quase 10% da população de jovens e adultos no País. FONTE: AGÊNCIA ESTADO

"FACEBURRO": Ladrão estúpido coloca foto de roubo no Facebook

Muita gente usa as redes sociais como verdadeiros diários e acabam contando muito mais do que deveriam.

O criminoso Jesse Hippolite, de 23 anos, decidiu trocar o nome de sua página no Facebook para “Willie Sutton Jr”, seu nome de guerra. Esse foi o primeiro erro do cara.

Jesse já era procurado pelo FBI por ter cometido diversos crimes e este movimento já chamou mais atenção do que ele gostaria de chamar.

Então veio seu segundo e derradeiro erro: ele postou fotos de seu último roubo na internet.

Nas imagens, ele aparece segurando várias notas de dólar e duas garrafas de uma marca caríssima de champanhe.

Achar o meliante não foi difícil.

A polícia de Nova York, nos Estados Unidos, foi até a casa do cara para apertar pessoalmente o botão "curtir" dele. FONTE: R7