terça-feira, 19 de julho de 2011

Astronauta tuíta passagem por cima do Rio de Janeiro

Algumas horas após o ônibus espacial Atlantis deixar a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), o americano Ron Garan, parte da tripulação do complexo orbital, conversou com internautas pelo Twitter. Enquanto participava do evento, Garan contava o que via da janela da ISS. Em uma das passagens, ele mencionou estar sobre a cidade do Rio de Janeiro.
"#DoEspaço Acabamos de passar pelo Rio de Janeiro e estamos no Atlântico Sul", foi a mensagem do astronauta. Na semana passada, Garan também tuitou uma foto feita durante uma caminhada espacial. Ônibus espacial Atlantis se desacoplou da Estação Espacial Internacional (ISS) nesta terça-feira (19) pela última vez, e iniciou manobra para voltar à Terra. Quando aterrissar, na quinta-feira (21), a nave estará encerrando um programa de 30 anos de histórias do programa de ônibus espaciais. A nave se separou da ISS às 3h28m, a 400 km sobre o Oceano Pacífico. O Atlantis passou oito dias, 15 horas e 21 minutos conectado ao laboratório orbital. “Obrigado por nos hospedar”, disse o comandante do Atlantis, Chris Fergusson, pelo rádio à tripulação da ISS. “Foi um prazer. Sentiremos a falta de vocês. Nos veremos na Terra”, respondeu o engenheiro de voo da ISS, Ron Garan. Os controladores de voo da Central de Controle da Missão da Nasa ficaram em silêncio quando viram pela última vez o ônibus espacial se afastando da ISS. FONTE: G1

Magnata diz que nunca se sentiu 'tão humilde' em comissão sobre escândalo grampos

O magnata americano de origem australiana Rupert Murdoch declarou que este é o dia em que se sentiu mais humilde de sua vida, no início de sua audiência nesta terça-feira (19) diante dos deputados no Parlamento britânico.
- É o dia em que me sinto mais humilde de toda minha vida. Murdoch e seu filho James Murdoch pediram perdão no Comitê de Meios de Comunicação da Câmara dos Comuns, criada com o escândalo das escutas que causa comoção no Reino Unido. Rupert afirmou que "raramente" falava com os editores de seus jornais e negou ser o responsável pelas escutas: "Aceita ser o grande responsável por todo este fiasco?", perguntou um dos membros da comissão, ao que Murdoch respondeu, laconicamente, "não". O magnata declarou ainda que não há provas de que as vítimas do 11 de setembro tenham sido alvo de grampos telefônicos. - Não vimos provas de forma alguma a respeito disso e, até onde sabemos, o FBI também não viu. Murdoch pai e filho tentam explicar 4.000 grampos Os Murdoch compareceram juntos para serem interrogados sobre o escândalo dos grampos telefônicos praticados a partir do início dos anos 2000 pelo News of the World, tabloide da filial britânica do grupo News International. Cerca de 4.000 personalidades podem ter sido vítimas dessas práticas, segundo a polícia. A comissão, diante da qual também comparecerá a ex-diretora da filial britânica de jornais do grupo News Corp., Rebekah Brooks, é integrada por dez deputados (oito homens e duas mulheres) de todos os partidos. A audiência, aberta ao público e transmitida ao vivo pela televisão, é uma das mais importantes já realizadas por uma comissão parlamentar no Reino Unido. É raro que Rupert Murdoch, que está à frente há 80 anos de um dos mais importantes impérios de imprensa do mundo, se manifeste publicamente. Ela já havia convocado em 2003 Rebekah Brooks, que confessou que seu tabloide havia "pago a polícia" para obter informações, embora os parlamentares na época tenham decidido deixar estas revelações surpreendentes sem seguimento judicial. Brooks se retratou posteriormente, ao afirmar que só havia feito "comentários gerais". Os deputados querem saber se os Murdoch estavam cientes dos grampos telefônicos e se tentaram dissimulá-los, comprando, por exemplo, o silêncio de suas vítimas. James reconheceu há pouco tempo que havia concordado com certos pagamentos, mas não tinha em suas mãos todos os documentos da época. Grupo decidiu fechar tabloide após escândalo A News International teve que anunciar o fechamento do News of the World depois do agravamento de escândalo das escutas. Funcionários do jornal foram acusados de interceptar na última década as ligações de até 4.000 pessoas, incluindo políticos, famosos e até uma menor assassinada e familiares de vítimas de atentados. Rupert Murdoch disse nesta terça no Parlamento que a decisão de interromper o tabloide não foi por questões econômicas, mas "por vergonha" depois das diversas acusações contra o jornal. Os negócios do grupo englobam produtos para TV, cinema, jornais e publicidade. Entre suas mídias de maior destaque estão jornais britânicos The Sun e The Times, o americano Wall Street Journal e a rede de TV americana Fox. Além do tabloide News of the World, também foi envolvido no escândalo dos grampos o jornal britânico The Sunday Times, acusado de tentar espionar o ex-primeiro-ministro Gordon Brown. Os diretores da publicação negam. FONTE: AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Terremoto de magnitude 6,4 atinge o Uzbequistão

Um terremoto de magnitude 6,2 atingiu o densamente povoado Vale Ferghana, na Ásia Central, informou na terça-feira (19) o Serviço Geológico dos Estados Unidos.
O serviço havia informou mais cedo uma magnitude de 6,4 e que o tremor foi registrado a 9,2 km de profundidade, 30 km a sul-sudeste da cidade de Ferghana, cidade no leste do Uzbequistão. Não havia registro imediato de vítimas ou danos e não estava claro se o terremoto atingiu alguma área povoada. O Vale Ferghana, dividido entre Uzbequistão, Tadjiquistão e Quirguistão em uma confusa colcha de retalhos de fronteiras da era Soviética, é a região mais densamente povoada da Ásia Central. Os tremores foram sentidos por toda a vasta região montanhosa. Um morador de uma cidade no Quirguistão, perto da fronteira com o Uzbequistão, falou por telefone que o terremoto durou até 15 segundos. - Foi muito assustador e longo. Terremotos são frequentes na Ásia Central, uma região de montanhas e estepes entre Afeganistão, Irã, Rússia e China. Em 2008, um poderoso terremoto matou mais de 70 pessoas no Quirguistão, um país volátil que faz fronteira com o Uzbequistão. Em 1966, a capital uzbeque Tashkent foi abalada por um terremoto de magnitude 7,5 quando centenas de milhares de pessoas ficaram desabrigadas. Outro terremoto, de magnitude 6, atingiu a cidade em 2008, sem provocar danos. O Vale Ferghana é um importante centro produtivo de algodão e seda, e as colinas ao redor são cobertas por florestas de noz. O vale também tem petróleo e gás. FONTE: REUTERS

Britânicos querem superar os 800 km/h com um veículo elétrico

Há mais de 100 anos a equipe britânica Bluebird é especializada em quebrar recorde de velocidade, tanto em veículos quanto em embarcações.
Tudo começou em 1911 com Sir Malcolm Campbell, que superou mais de 30 recordes. Agora é a vez do neto dele, Don Wales, perpetuar a tradição familiar. E a 'arma' escolhida é o Bluebird elétrico, que será levado à praia de Pendine Sands, na costa sul do País de Gales, no fim de semana de 13 e 14 de agosto. O objetivo é quebrar o recorde de velocidade britânico para carros elétricos e, principalmente, testar o Bluebird para um passo adiante, programado para 2013: superar a barreira das 500 mph (805 km/h) com um veículo movido à bateria. FONTE: BLOG CARROS

Piscina natural no Havaí tem histórico de acidentes e mortes

Em diferentes guias de viagem, pode-se ler sobre Kipu Falls, no Havaí (EUA), notas como "um glorioso pequeno refúgio" na ilha de Kauai.
Mas a tentadora beleza desta cachoeira e sua piscina natural esconde um lado mortal. Cinco visitantes morreram afogados no local nos últimos cinco anos, incluindo dois desde dezembro último. Na maioria dos casos, os banhistas pularam do topo da cachoeira para as águas azul-esverdeadas, até cerca de seis metros de profundidade. Depois disso, foram puxados para a morte enquanto tentavam nadar de volta para a borda. Outros sofreram ferimentos no peito, tímpanos perfurados ou tornozelos deslocados. Uma adolescente perdeu o movimento das pernas depois de pular ali. As mortes geraram especulação sobre a possibilidade de um forte redemoinho de água no interior da piscina natural. Elas também fizeram as autoridades locais buscarem restringir o acesso ao local. Ano passado, uma campanha da agência local de turismo tentou convencer as editoras de guias de viagens a remover todas as referências às Kipu Falls. O órgão tentou até aprovar uma lei que tornaria responsáveis os guias por eventuais outras mortes na área --mas não teve sucesso. FONTE: ASSOCIATED PRESS

Hotmail proíbe uso de senhas fáceis demais

Futuros usuários do Hotmail não poderão mais se cadastrar usando senhas simples demais e fáceis de serem hackeadas. Opções como "password" e "123456" não serão mais aceitas. Clientes antigos com senhas simples receberão sugestões para mudança.
A iniciativa visa diminuir o número de contas invadidas por spammers e hackers. Ainda com o objetivo de diminuir e mapear as invasões, o Hotmail anunciou a função "meu amigo foi hackeado". Se algum usuário acusar o recebimento de mensagens estranhas de amigos próximo, ele pode avisar ao serviço que possivelmente a conta foi invadida. As novidades fazem parte da reformulação do Hotmail em busca dos usuários perdidos para concorrentes, como o Gmail. FONTE: FOLHA ONLINE

Mulheres mandam mais mensagens eróticas que homens, diz estudo

Uma pesquisa feita nos EUA mostra que mulheres tendem a mandar mais SMS com conteúdo erótico do que homens.
No estudo, publicado pelas sociólogas americanas Diane Kholos Wysocki e Cheryl D. Childers, dois terços das mulheres entrevistadas disseram já ter mandado mensagens com conteúdo explicitamente sexual, seja por textos ou imagens. Entre os homens, metade afirmou ter feito o mesmo. A base da pesquisa foram usuários do site Ashley Madison, voltado a pessoas que querem ter casos extraconjugais de maneira discreta. FONTE: FOLHA ONLINE

Europa propõe que portadores de HIV auxiliem novos infectados

Assessorar novos infectados pelo HIV e ajudá-los a melhorar sua qualidade de vida por meio de depoimentos de pessoas que já convivem com o vírus são dois dos grandes objetivos do programa apresentado nesta terça-feira em Roma durante a 6ª Conferência da Sociedade Internacional de Aids.
"É muito mais útil que uma pessoa que tenha HIV explique a outra infectada questões relativas ao tratamento, ao diagnóstico ou à qualidade de vida", explica a psicóloga social e gerente da Sociedade Espanhola Interdisciplinar da Aids, María José Fuster. "É uma fonte mais crível por sua experiência e pela empatia." Segundo ela, que tem Aids há 21 anos e participou da redação do programa ao lado de outras mulheres infectadas e de profissionais da área da saúde de seis países europeus, a ideia é que quem preste socorro conheça perfeitamente os problemas de quem precisa porque passou por situações e dificuldades similares. "Quando uma pessoa se contagia, três grandes temores a tomam", relata a psicóloga. "'Quando vou morrer?', 'O que me vai acontecer se eu começar o tratamento?' e 'Quem vai me querer a partir de agora?'" Ela resslata que, ao tratar diretamente com "um igual", muitos dos medos que o paciente tem desaparecem. "Eles veem que você está bem e se convencem que é possível", acrescenta a espanhola. Fuster lembra que a rede de apoio é "fundamental" para enfrentar a doença e o tratamento contra a Aids, que, segundo os últimos estudos, tem efeitos positivos em 96% dos casos. A médica da unidade do HIV do Hospital Geral de Vigo Celia Miralles concorda com as afirmações e explica que, apesar da crença generalizada, as mulheres são um dos grupos mais afetados pelo vírus, já que as características de seus órgãos genitais as transformam em sujeitos mais vulneráveis. "Quando falamos de novos casos, a relação de contágio é de três homens para cada mulher, mas quando nos focamos em relações heterossexuais, a taxa passa a ser de 1,3 homem por uma mulher", explica a médica. FONTE: EFE

Mulheres devem evitar pílula anticoncepcional depois do parto

Funcionários da saúde pública dos Estados Unidos deram um alerta a mulheres que acabaram de dar à luz: elas deveriam esperar até três semanas antes de começarem a usar pílulas anticoncepcionais.
O risco, afirmam, vem da possibilidade de formação de coágulos sanguíneos sérios e potencialmente fatais. Mulheres que fizeram cesariana ou tenham qualquer outro tipo de fatores de risco para coágulos sanguíneos --como obesidade ou histórico prévio de coágulos-- precisam aguardar até seis semanas antes de voltar a usar os medicamentos. As novas recomendações, feitas pelo Centro para Controle e Prevenção de Doenças, são mais restritivas do que as diretrizes divulgadas em 2010 e são similares às recomendações feitas em 2010 pela Organização Mundial da Saúde. Diversos estudos mostraram que mulheres têm maior probabilidade de desenvolverem um coágulo sanguíneo nas semanas logo após o parto do que mulheres não grávidas em idade reprodutiva que não tenham ainda tido um bebê. O risco cai rapidamente depois de 21 dias, mas o metabolismo não retorna ao normal antes de 42 dias depois do parto. Pílulas anticoncepcionais que incluam estrogênio e progestina também elevam o risco de coágulos sanguíneos nas veias profundas (tromboembolismo venoso). O centro americano também lembra que os contraceptivos hormonais devem ser evitados durante o período de gestação porque interferem na lactação. As diretrizes foram publicadas no Relatório Semanal de Morbidez e Mortalidade, no último dia 8. FONTE: NEW YORK TIMES

Pai e filho são agredidos após serem confundidos com casal gay

Um homem de 42 anos e seu filho, 18, foram agredidos na madrugada da última sexta-feira em uma exposição na cidade de São João da Boa Vista (216 km de São Paulo). A agressão aconteceu após as vítimas, que estavam abraçadas, serem questionadas se eram gays.
Segundo a Polícia Civil, pai e filho foram abordados por por cerca de sete homens, que foram embora após as vítimas dizerem que não eram gays. O grupo, no entanto, retornou e iniciou a agressão contra os dois. Durante o tumulto, um dos criminosos mordeu e decepou parte da orelha do pai. As duas vítimas foram encaminhadas para um hospital da região, onde receberam atendimento, e liberados em seguida. Os criminosos fugiram. Um inquérito policial foi aberto para apurar o crime, mas nenhum suspeito tinha sido identificado até a manhã desta terça-feira. Uma equipe da polícia foi até a cidade de Vargem Grande do Sul (234 km de SP), onde moram as vítimas, para que elas sejam ouvidas novamente. FONTE: FOLHA ONLINE