segunda-feira, 9 de maio de 2011

Aparece em público 1º americano que fez transplante completo de rosto

O primeiro norte-americano a receber um transplante completo de rosto fez nesta segunda-feira (9) a sua primeira aparição pública após a cirurgia.
Dallas Wiens, de 25 anos, apareceu cercado de cirurgiões em um hospital de Boston, pouco antes de deixar o hospital. Ele havia sido operado em março, em um procedimento que durou 15 horas e envolveu uma equipe de 30 profissionais de saúde. Morador da cidade texana de Fort Worth, ele recebeu novos nariz, lábios, pele, músculos e nervos de um doador morto, não identificado. A cirurgia foi paga pelo Pentágono, que espera usar os conhecimentos obtidos para ajudar soldados com ferimentos faciais graves. Wiens teve o rosto desfigurado e queimado e ficou cego do olho esquerdo após tocar um fio de alta tensão quando pintava uma igreja, em novembro de 2008. FONTE: AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Governo da China investe em 'felicidade' e torna obrigatório o ensino sexual nas escolas

O amor se aprende na escola? Os jovens chineses duvidam que os sentimentos possam ser decretados por lei, mas não têm escolha: vão ter que estudar o amor no colégio, por ordem da Comissão Educativa, órgão que determina o conteúdo dos currículos escolares. O curso de psicologia para estudantes, que já existia nos colégios secundários, vai ser reforçado com um novo programa de aprendizado, baseado num livro de nove capítulos com todos os aspectos da sexualidade.
O objetivo do capítulo 4, por exemplo, é "fazer os estudantes compreenderem qual é o sentido de amar, aprendendo a expressar, aceitar, rejeitar e conservar o amor". Homossexualismo, doenças venéreas, comportamentos sexuais excêntricos e dificuldades de relacionamento são outros temas do livro, cujo propósito é "tratar tais questões de maneira objetiva e neutra". A ideia de impor o aprendizado do amor aos jovens faz parte de um projeto político do governo chinês, que foi publicado pela primeira vez durante os trabalhos da última sessão da Assembleia Nacional Popular, em março. Ficou decidido, então, que a palavra de ordem destinada a mobilizar e a motivar a população - num momento em que a China busca novos rumos políticos, sociais e econômicos - é "felicidade". As autoridades consideram que, depois de 30 anos de crescimento econômico e de sacrifício feito pelo povo para que a China se tornasse a segunda economia mundial, está na hora de "dar mais felicidade aos que trabalharam tanto". Ser feliz é um assunto levado tão a sério nos altos escalões do governo que a própria Assembleia Nacional Popular elaborou um programa específico, votado por unanimidade, que deverá ser aplicado durante o plano de desenvolvimento dos próximos cinco anos (2011-2015), chamado "China feliz". Ele promete trazer a felicidade para todo mundo, a qualquer custo, até mesmo se for preciso reduzir a taxa de crescimento do PIB. Assim que o projeto de felicidade por decreto foi publicado, o assunto virou moda. A província de Guangdong, por exemplo, declarou-se oficialmente Feliz Guangdong. Em Chongqing, a municipalidade com a maior população do país (27 milhões de habitantes), o prefeito afirmou que o objetivo é "que o povo de Chongqing seja o mais feliz de toda a China". Já o jornal "Beijing Today" gastou páginas com "Lições de amor e de felicidade", explicando que "os sonhos dos pais chineses é que os filhos adolescentes prefiram se dedicar aos estudos em vez de namoro, paixão e relacionamento sexual. Mas, quando se tornam adultos, o pai ou a mãe se dão conta repentinamente de que os filhos não estavam preparados para outra etapa importante da vida, a que exige o início de uma relação amorosa para casar e ter filho". FONTE: O GLOBO

Chinês arrasta o filho pelado por ruas como punição por desobediência

Lu Tan tinha proibido o filho, que é viciado em games online, de chegar perto de um computador. O garoto desobedeceu e foi a um cybercafé na cidade de Hechi (China). O pai ficou sabendo, foi até o local e resolveu punir Xiaomeng, de 14 anos. Lu tirou à força o adolescente do cybercafé, arrancou as roupas do filho na frente dos amigos, amarrou as mãos dele e arrastou o jovem até a casa em que moram.
"Alguém chamou a polícia, mas os agentes não intervieram. O homem disse que o menino roubara dinheiro para ficar na internet", contou uma testemunha, segundo o "Daily Mail". "A mãe de Xiaomeng morreu quando ele tinha 9 meses. Tive que criá-lo. Trabalhei duro para sustentar a família. Minha esperança para o garoto não é muito grande, mas eu quero que ele viva no mundo real, seja uma pessoa real. Disse a ele várias vezes que ficar na internet é uma coisa ruim, mas ele não me ouve. Eu bati nele porque não quero que seja destruído pela web". FONTE: BLOG PAGE NOT FOUND

Otan investiga acusação de que deixou dezenas morrerem em barco

A Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) afirmou nesta segunda-feira que vai investigar a denúncia feita pelo jornal britânico "The Guardian" de que rejeitou os pedidos de socorro de um navio que levava imigrantes africanos da Líbia para a ilha italiana de Lampedusa. Segundo o jornal, que cita testemunhas, ao menos 62 pessoas morreram de sede e fome.
O "Guardian" afirma que o barco levava 72 pessoas, incluindo várias mulheres, crianças e refugiados políticos. Ele teve problemas pouco depois de deixar Trípoli, em 25 de março, rumo à Lampedusa, ilha italiana que sofre com o fluxo de dezenas de milhares de refugiados do norte da África desde a onda de revoltas que varreu a região. A tripulação do barco enviou um alerta à Guarda Costeira italiana e tentou contato com um helicóptero militar e um barco da Otan, mas nenhum esforço de resgate foi feito. Apenas dez dos tripulantes sobreviveram aos 16 dias à deriva no mar Mediterrâneo, afirma o jornal britânico. "Nós estamos investigando as alegações do Guardian. Eu espero ter uma resposta em breve", disse a porta-voz da Otan, Carmen Romero. "Os veleiros da Otan estão conscientes de suas responsabilidades a respeito da lei marítima internacional sobre a segurança das pessoas no mar". A lei marítima internacional obriga todos os barcos, incluindo os militares, a atender chamados de socorro dos barcos que se encontram nas proximidades e prestar auxílio.
A reportagem do "Guardian" cita sobreviventes e outras pessoas que entraram em contato com os passageiros do barco. Segundo o jornal, havia 47 etíopes, sete nigerianos, sete eritreus, seis ganenses e cinco sudaneses. Destes, 20 eram mulheres e dois eram crianças, incluindo um bebê de um ano. O capitão do barco, um ganense, rumava a Lampedusa, 290 km ao noroeste de Trípoli, mas depois de 18 horas teve problemas e começou a perder combustível.
Os imigrantes usaram um telefone via satélite para ligar para Moses Zerai, um padre eritreu em Roma que comanda a organização de direitos dos refugiados Habeshia. Ele então contatou a Guarda Costeira italiana. Segundo o "Guardian", o barco foi localizado a cerca de 97 km da costa de Trípoli e a Guarda Costeira garantiu a Zerai que um alerta fora enviado. O jornal diz ainda que um helicóptero militar com a palavra "Exército" na fuselagem logo apareceu acima da embarcação. Os pilotos, que usavam trajes militares, deixaram água e pacotes de biscoito no barco e gesticularam aos passageiros que ficariam até que um barco de resgate aparecesse.
O helicóptero, contudo, foi embora e a ajuda nunca chegou.
Dias depois, em 29 ou 30 de março, o barco se aproximou de um porta-aviões da Otan. Segundo o relato dos sobreviventes, dois jatos sobrevoaram a embarcação, enquanto eles seguravam as duas crianças para o alto.
Nenhuma ajuda veio e os passageiros começaram a morrer um a um. "Cada manhã, ao acordarmos, encontrávamos mais mortos, que deixávamos a bordo vinte e quatro horas antes de jogá-los no mar", relatou ao jornal Abu Kurke, um dos sobreviventes.
Em 10 de abril, o barco chegou à cidade líbia de Zlitan, perto de Misrata, com apenas 11 pessoas vivas. Um deles, contudo, morreu quase imediatamente depois de chegar em terra firme.
FRANCÊS - O "Guardian" diz que após extensa investigação descobriu que o porta-aviões é provavelmente o francês Charles de Gaulle, que estava operando no Mediterrâneo.
O Charles de Gaulle faz parte da operação internacional da Líbia, mas não está sob comando direto da Otan.
A porta-voz da aliança disse que o único porta-aviões que faz parte da operação na Líbia é um italiano.
Ela disse ainda que, nas noites de 26 e 27 de março, várias unidades da Otan estavam envolvidas no resgate de mais de 500 pessoas em dois veleiros com imigrantes em uma área a 28 km ao norte de Trípoli.
"As pessoas resgatadas foram transferidas para Lampedusa com a ajuda das autoridades italianas", disse.
CRISE HUMANITÁRIA - Cerca de 25 mil fugiram para a pequena ilha italiana de Lampedusa, que fica mais perto do norte da África do que da Itália continental. A ilha tem apenas 5.000 habitantes e nenhuma estrutura para abrigar tantos refugiados.
O governo italiano alegou que não tinha como acolher tanta gente e que temia a vinda de 1,5 milhão para suas terras com a queda sucessiva de ditadores no continente vizinho.
Pelas regras da União Europeia (UE), os imigrantes têm de ficar no país em que aportaram até que sejam devolvidos a seus locais de origem ou que seja concedido asilo ou visto.
Berlusconi apelou por ajuda dos demais membros do bloco europeu, mas não obteve resposta e resolveu conceder documentos temporários de permanência, o que permite a imigrantes circular pelos países signatários do Tratado de Schengen.
A decisão levou a reações duras dos vizinhos, que temiam "adotar" o problema italiano, principalmente da França, destino preferencial dos tunisianos.
Há duas semanas, a França chegou a bloquear por meio dia o tráfego de trens com a Itália para impedir a entrada desses tunisianos recém-documentados. O país alegou "razões de ordem pública" e disse que eles só poderiam entrar se comprovarem ter condições financeiras de se sustentar.
Na semana passada, Itália e França decidiram em conjunto pedir que a União Europeia rediscuta o tratado que permite a livre circulação de pessoas entre 25 países do continente.
Conhecido como Tratado de Schengen (cidade em Luxemburgo onde foi assinado), o acordo é um dos pilares da UE, abolindo na prática as fronteiras internas entre os países signatários --qualquer um viaja sem a necessidade de passaporte ou visto.
Agora, os dois países falam em retornar o controle fronteiriço em "circunstâncias excepcionais". FONTE: AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

Apple passa Google em ranking mundial das marcas mais valiosas

A Apple quebrou quatro anos de hegemonia do Google e se tornou a marca mais valiosa do mundo, de acordo com o ranking de marcas BrandZ divulgado nesta segunda-feira pela agência de pesquisa de marketing Millward Brown.
A marca teve uma valorização de 84% em relação à avaliação do ano passado e seu valor é estimado em US$ 153,285 bilhões. Já o Google teve um recuo de 2% no valor da marca, para US$ 111,498 bilhões neste ano. Para o ranking das marcas, a agência cruza dados financeiros das empresas com avaliações de consumidores e analistas do setor, além de estimar um potencial de crescimento para a companhia no futuro. De 2009 para 2010, o valor das 100 marcas mais valiosas do mundo cresceu 17%. A soma dos valores individuais chegou a US$ 2,4 trilhões. A agência compara o alta nos valores com um crescimento médio de 13% em mercados de capitais no mundo. Entre as cinco marcas mais valiosas na lista de 2010, quatro são de tecnologia (Apple, Google, Microsoft e IBM). A exceção é a rede de alimentação McDonald's, na quarta posição e cujo valor da marca é estimado em US$ 81,016 bilhões. As empresas de tecnologia também marcaram as maiores valorizações nesta edição do ranking. Com uma alta de 246%, o Facebook liderou essa lista e estreou no ranking na 35º posição. O site de buscas chinês Baidu obteve a segunda maior alta. A marca chinesa subiu 141% -- para US$ 22,555 bilhões -- e saiu da 75º posição em 2009, para o 29º lugar. As dez marcas mais valiosas: 1- Apple 2- Google 3- IBM 4- McDonald's 5- Microsoft 6- Coca-Cola 7- AT&T 8- Marlboro 9- China Móbile 10- General Eletric
FONTE: FOLHA.COM

Leilão de aeroportos só deve ser realizado em maio de 2012

Um estudo preparado pela Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) e pela SAC (Secretaria de Aviação Civil) prevê que o leilão de concessão dos aeroportos para a iniciativa privada só deverá ser realizado em maio de 2012, um prazo muito curto para a execução das obras para a Copa do Mundo de 2014.
O jornal O Estado de S.Paulo teve acesso ao trabalho de 173 páginas que deveria ter sido apresentado na semana retrasada à presidente Dilma por autoridades da área de aviação. O encontro, entretanto, foi adiado para que ela se tratasse da pneumonia. Dividido em duas partes, o estudo detalha o cronograma de cada etapa das obras e descreve ponto a ponto as obras que serão feitas nos aeroportos. Além de apresentar o plano detalhado das reformas, o estudo esclarece algumas dúvidas deixadas pelas declarações de ministros e autoridades da área de aviação. A proposta apresentada a Dilma deixa claro que a prioridade do governo se concentra em três aeroportos: Guarulhos, Campinas e Brasília. Os aeroportos de Galeão e Confins ficaram de fora do projeto de concessão, embora constem na relação de obras previstas até a Copa do Mundo. O trabalho também mostra que, ao contrário do que esperavam especialistas da iniciativa privada, as concessões serão limitadas a novos terminais de aeroportos. Antigos terminais, pistas e pátios continuarão sob a gestão da Infraero. De acordo com fontes ligadas ao projeto, o governo programou o leilão para maio por segurança, mas corre para antecipar o processo em seis meses. No entanto, mesmo que a concessão saia no fim deste ano, as obras teriam que ser feitas a toque de caixa para que tudo esteja pronto até 2014. "Teríamos os anos de 2012 e 2013 para fazer as obras. Está no limite do possível, e essa é uma avaliação bastante otimista", afirma o especialista em infraestrutura Richard Dubois, sócio da consultoria PWC. FONTE: AGÊNCIA ESTADO

Governador da Bahia raspa a barba em troca de R$ 500 mil

O governador da Bahia, Jaques Wagner, tirou a barba que mantinha há 34 anos na manhã de hoje na escola municipal Tertuliano Góes, em Salvador.
A iniciativa foi tomada para viabilizar a doação de R$ 500 mil de uma empresa privada ao Instituto Ayrton Senna. O valor será aplicado em cinco escolas públicas na região do Calabar e do Alto das Pombas, reforçando o programa Todos pela Escola em Salvador. O Instituto Ayrton Senna atua desde 1994 para combater problemas na educação pública com a parceria do Governo do Estado e a prefeitura de Salvador. FONTE: AGÊNCIA ESTADO

Conheça a tropa de elite que matou o terrorista Osama Bin Laden

Os Navy Seals estiveram no Brasil em 2010 durante um mês no Batalhão Tonelero. Eles fizeram um treinamento conjunto com o grupo especial de retomada e resgate. ASSISTA AO VÍDEO
FONTE: FANTÁSTICO

Smartphone Nexus S não será lançado no Brasil, diz Samsung

O Nexus S, smartphone feito pelo Google em parceria com a Samsung, não será mais lançado no Brasil, segundo apurou a Folha. A informação inicial era de que ele chegaria ao mercado brasileiro em maio, pela operadora TIM.
De acordo com Roberto Soboll, diretor de produto da Samsung, o problema ocorreu na hora de atender a uma das normas da Anatel. "Nesse produto, o Google entra com 100% do software e nós entramos com o hardware", disse Soboll. A Samsung afirma que o software do Nexus S foi feito para o mercado norte-americano. "Na hora que trazemos o aparelho ao Brasil, temos que atender a uma resolução da Anatel que diz que as operadoras têm que mostrar qual o código da área em que o usuário está localizado. Para a operadora fazer isso, ela tem que ter um mecanismo disponível no telefone. Como isso não é uma exigência lá fora, o Nexus S não tem essa função", completa o diretor. Soboll conta que, normalmente, a Samsung usa o código do Google e adiciona uma camada extra, com funcionalidades desenvolvidas pela própria Samsung. Mas, no caso do Nexus S, não seria possível fazer a alteração. "No final do dia, os prazos todos para ter essa funcionalidade e o desenvolvimento adicional tirou a janela de oportunidade do produto e decidimos não lançá-lo no Brasil", completa o executivo. A Anatel informou, por e-mail, que o Nexus S foi homologado no mês passado. "Ele responde aos requisitos de compatibilidade eletromagnética, segurança elétrica e limites de exposição a campos elétricos, magnéticos e eletromagnéticos. A exatidão de frequência, a potência máxima e mínima de saída e as variações de temperatura e de tensão de alimentação estão de acordo com as exigências técnicas da regulamentação vigente", informa a empresa. Apesar disso, a agência destacou a regulamentação que determina que as operadoras de telefonia devem assegurar que suas redes possam informar ao usuário, por meio do aparelho, seu código de área. A Folha entrou em contato com o Google, que informou que a Samsung é responsável sobre as declarações relacionadas ao Nexus S. FONTE: FOLHA.COM

Risco sísmico nos Andes é maior do que o suposto até agora

A parte sul da cordilheira subandina, uma zona na qual moram mais de dois milhões de pessoas, está exposta a um risco sísmico significativamente superior ao previamente suposto pelos especialistas, publica esta semana "Nature Geoscience" em sua versão na internet.
Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade do Havaí (EUA) coloca que a magnitude de um tremor na região poderia chegar a um máximo de entre 8,7 e 8,9 graus na escala Richter, em contraste com os 7,5 graus anteriormente estimados.
O grupo de estudiosos, liderado pelo investigador Benjamin Brooks, utilizou um GPS para criar um mapa dos movimentos na superfície terrestre ao longo do flanco oriental da cordilheira dos Andes.
Esta técnica lhes permitiu descobrir que uma seção pouco profunda ao leste da região, de cerca de 100 km de comprimento, está encaixada entre placas tectônicas em movimento, o que gera tensão entre estas estruturas.
Se esta seção se quebrasse pela força de um terremoto produzido pelo choque das placas, a magnitude do tremor poderia alcançar até 8,9 graus. FONTE: EFE