sábado, 10 de dezembro de 2011

18 mil urnas eletrônicas estão instaladas para plebiscito no Pará

O plebiscito desde domingo (11) que vai decidir se do estado do Pará deve ou não ser dividido contará com 18 mil urnas eletrônicas. Todos os equipamentos já estão instalados nos locais de votação. 

Os mais de 14 mil pontos de votação espalhados pelo estado vão funcionar de 8h às 17h de domingo (horário local).

Cerca de cinco mihões de eleitores vão responder a duas perguntas: "Você é a favor da divisão do estado do Pará para a criação do estado de Carajás?" e "Você é a favor da divisão do estado do Pará para a criação do estado do Tapajós?". O número 77 corresponde à resposta "sim" para qualquer uma das perguntas. E o número 55 será usado para o "não".

Durante o plebiscito, será possível anular o voto ou votar em branco e essas manifestações serão consideradas nulas. Terminado o período de votação, os dados armazenados nas urnas eletrônicas serão encaminhados ao Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA), que vai ficar responsável pela totalização.

Os 277 locais considerados de difícil acesso contarão com urnas ligadas a baterias que vão transmitir os votos via satélite. Os eleitores que não comparecerem para votar terão 60 dias para justificar a ausência nas zonas eleitorais em que estiverem inscritos. Mesmo se tratando de um plebiscito, as exigências são as mesmas para eleições regulares. Quem deixar de votar e não apresentar justificativa será multado e pode ter o título de eleitor cancelado

A previsão do Tribunal Regional Eleitoral é que no domingo à noite os paraenses vão saber o resultado. Se for pela não divisão, o resultado é definitivo. Se a divisão for aprovada, o caminho é mais longo. A proposta deverá ser aprovada pelo Congresso Nacional e depois segue para sanção da presidente Dilma Rousseff.

SegurançaO Exército enviou três mil homens para reforçar a segurança no estado durante o plebiscito. Haverá reforço na segurança de 16 cidades do Pará, incluindo os municípios de Santarém e Marabá, que seriam as capitais dos novos estados.

Os outros são: Altamira, Brasil Novo, Monte Alegre, Alenquer, Óbidos, Juriti, Oriximiná, Santana do Araguaia, São Félix do Xingu, Redenção, Tucumã, Orilândia do Norte, Bacajá e Anapu. FONTE: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário ou sugestão: