quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Aluna raspa o cabelo para campanha contra câncer e é punida pela escola

Charlotte Duggan no dia em que raspou o cabelo (Foto: Basingstoke Gazette/Solent News & Photo Agency)
Uma menina de 12 anos foi punida pela escola onde estuda, em Basingstoke, no condado de Hampshire, na Inglaterra, porque raspou todo o cabelo para arrecadar 1 mil libras (R$ 3,6 mil) para uma campanha de combate ao câncer de mama. A aluna ficou dois dias isoladas dos amigos como castigo.

Segundo reportagem do jornal "Daily Mail", Charlotte Duggan tinha os cabelos compridos e decidiu raspá-lo em homenagem à avó que durante nove anos lutou contra o câncer e conseguiu vencer a doença. A menina vendeu os cabelos para arrecadar dinheiro e doar para a campanha de combate à doença.

A menina mudou radicalmente o visual durante as férias, em agosto, para ajudar na campanha. Ao voltar para a escola, recebeu o olhar de reprovação da professora que lhe aplicou dois dias de isolamento, no qual ela fica na escola sem poder ter contato com os colegas e tem as saídas para a cantina controladas.

“Não tinha como pedir permissão à escola para raspar o cabelo porque eu estava de férias. Acho que suspensão é só quando é um caso de mau comportamento. Fiquei muito chateada com isso e não sei como poderá afetar a minha educação”, disse a menina.

A mãe dela afirmou ao jornal que Charlotte estava muito orgulhosa de sua atitude e que não acreditou quando soube pela filha da suspensão recebida. “Ela deve ser capaz de manter a cabeça erguida”, disse a mãe. "Eu acho que é absolutamente ridículo tentarem fazer com que ela se sentisse como se tivesse feito algo errado."

A escola explicou que os alunos receberam antes das férias uma circular alertando sobre a necessidade de manter um padrão visual do cabelo. E que ofereceu para a Charlotte a opção de assistir às aulas com a cabeça coberta por um lenço, mas os pais recusaram a sugestão. Os pais da menina disseram que ela usou os dias de suspensão para preparar um seminário aos colegas sobre a campanha de arrecadação de fundos para o programa de combate ao câncer de mama.///FONTE: G1

sábado, 8 de junho de 2013

'EUA espionam o mundo todo', diz colunista que obteve papéis secretos

O colunista Glenn Greenwald, que se opõe à vigilância do governo, publicou um documento secreto da Agência de Segurança Nacional dos EUA no 'The Guardian' sobre o controle de registros telefônicos. (Foto: David dos Santos/The New York Times)
"Os EUA estão espionando o mundo todo.” A afirmação é do colunista do jornal britânico "The Guardian" Glenn Greenwald, em entrevista ao G1. O jornalista foi um dos responsáveis pelo vazamento de um documento da Agência Nacional de Segurança americana (NSA, na sigla em inglês) que revela um programa para monitorar informações de pessoas de fora dos EUA que usam serviços de nove grandes empresas americanas – como Google, Facebook, Apple e Microsoft.
 
“Esse é o objetivo [dos EUA]. Eles querem fazer com que ninguém no planeta possa ter qualquer tipo de privacidade ou falar um com o outro sem que o governo dos EUA esteja escutando”, disse Greenwald, que concedeu uma rápida entrevista ao G1, por telefone, por volta das 4h no horário de Hong Kong (16h no horário de Brasília) nesta sexta-feira (7). “Eles querem saber de tudo. Eles querem ser capazes de monitorar tudo. E eles estão chegando muito perto do ponto onde serão capazes de fazer isso.”
 
Greenwald, que nasceu em Nova York e mora no Rio de Janeiro desde 2005, afirmou inclusive que a entrevista feita pelo G1 por telefone também estava sendo monitorada. “Tenho a certeza de que a nossa conversa está sendo monitorada. Por uma razão: eu estou em Hong Kong e você no Brasil, isso torna mais fácil para eles fazerem isso. E por outra razão: eu estou no meio de um dos maiores vazamentos dos EUA. Não há dúvida de que o governo está interessado no que eu estou fazendo e com quem eu estou conversando.”

O colunista afirmou saber sobre o documento há poucos meses e disse que os EUA não têm o direito de monitorar outros países, apesar de eles fazerem isso de qualquer jeito. “Os EUA são, se não o país mais poderoso, um dos mais poderosos. Então eles fazem o que querem de qualquer jeito. Isso é algo que o resto do mundo terá que pensar, agora que eles sabem disso.” O jornalista se recusou a falar sobre como conheceu a sua fonte, pois ela estará sob investigação.

“O documento mostra que uma agência de espionagem dos EUA, basicamente, usou seu poder para perseguir os serviços dessas empresas, onde todas essas informações estão. Eles ouvem o que querem e quando querem. Agora é esperar que outros países digam: precisamos fazer algo a respeito”, acrescentou Greenwald, que não usa os serviços de nenhuma das empresas listadas no documento. “Eu não usaria o Facebook e uso o Skype eventualmente porque preciso, já que não existe nenhuma alternativa. Mas, em geral, eu me esforço para evitar usar companhias que eu sei que estão deixando o governo dos EUA escutar o que querem.”

O jornalista está em Hong Kong trabalhando em uma reportagem. Ele foi advogado em Nova York por dez anos e sempre passou suas férias no Brasil, principalmente no Rio de Janeiro, onde conheceu seu parceiro. “O governo brasileiro reconheceu a nossa relação e me deu um visto permanente. O meu governo não reconheceu a nossa união e não deu um visto para o meu parceiro. Então o Brasil é o único lugar onde podemos morar juntos.”

Questionado se tem medo de alguma retaliação do governo dos EUA sobre o vazamento, Greenwald disse que obviamente pensou nessa possibilidade. “O governo dos EUA tem provado muitas vezes que mira as pessoas que expõem seus segredos. Eles os ameaçam, os processam e os colocam na prisão. Então seria estúpido da minha parte não pensar que isso seria uma possibilidade”, disse.

“Mas ao mesmo tempo eu sei que tenho os meus direitos como cidadão e jornalista e tenho que exercê-los. As pessoas que levaram essas informações para o público foram muito corajosas, tiveram muita coragem e correm muito mais riscos do que eu. Eu olho para o exemplo deles e vejo o que eles fizeram e isso me inspira a fazer o mesmo. Espero, com isso sendo feito, inspirar outras pessoas a não ter medo do governo e a perceber que eles têm os direitos de cidadãos, que fazem com que eles não desistam por causa do medo.” Fonte: G1


Alemã levanta saia ao cruzar área alagada e deixa fio-dental à mostra

Após quase mostrar demais, uma alemã se empolgou, levantou a saia e deixou a calcinha fio-dental à mostra ao atravessar uma área alagada em Nienburg, na Alemanha, nesta quinta-feira (6). A cidade enfrenta alagamentos por causa das cheias dos rios Saale e Bode.
Alemã se empolgou, levantou a saia e deixou a calcinha fio-dental à mostra  (Foto: Jens Wolf/AFP)
Alemã se empolgou, levantou a saia e deixou a calcinha fio-dental à mostra (Foto: Jens Wolf/AFP)
Cena foi registrada em Nienburg, na Alemanha, (Foto: Jens Wolf/AFP)
Cena foi registrada em Nienburg, na Alemanha (Foto: Jens Wolf/AFP)
Fonte: G1

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Prostitutas aprendem inglês e espanhol em BH de olho na Copa do Mundo

prost
Prostitutas de Belo Horizonte prometem não fazer feio no atendimento a turistas durante a Copa do Mundo em 2014. As profissionais do sexo se organizam para aprender inglês e espanhol e facilitar a comunicação com os clientes. 

Cerca de 30 profissionais procuraram a Associação de Prostitutas de Minas Gerais para saber se havia cursos disponíveis. A expectativa, agora, é que 300 mulheres frequentem as aulas, segundo Cida Vieira, presidente da associação. 

— A gente precisa ter diálogo. Nem todas as meninas estão capacitadas para o atendimento em outras línguas. Por isso, algumas procuraram a associação com esta preocupação: como falar com os turistas. Como essas mulheres vão conversar, saber o que os turistas querem? 

Os cursos serão ministrados por professores voluntários. A gestora Carolina Vieira analisa a importância de aprender uma nova língua para oferecer melhor os serviços. 

— O mercado precisa se preparar para que possamos atender com qualidade os nossos turistas. A demanda que vem da Copa deixa um legado, já que boa parte dos turistas acaba retornando se sentir bem servido.R7

quarta-feira, 27 de março de 2013

ONU divulga relatório com desastres que deixaram mais mortos em 2012

A Organização das Nações Unidas divulgou na última semana um relatório sobre os maiores desastres naturais de 2012 em número de mortos. O maior deles foi a tempestade tropical Bopha, em dezembro, que deixou mais de 1,9 mil mortos nas Filipinas.

Das dez tragédias mais letais, cinco são enchentes. De 2002 a 2011, elas mataram, em média, 3,4 mil pessoas por ano no mundo. Na lista divulgada em 2011, o Brasil ocupou a primeira posição com as enchentes na Região Serrana do Rio em março.

Segundo a ONU, os prejuízos econômicos com desastres passaram de US$ 100 bilhões pela nona vez desde os anos 1980. Em 2012, eles somaram US$ 138 bilhões, sendo US$ 50 bilhões gastos com o furacão Sandy, que não está entre os dez maiores desastres em número de mortos. GLOBONEWS

'App' do Facebook permite ligações gratuitas entre usuários no Brasil

O aplicativo móvel do Facebook para smartphones com sistema iOS e Android começou a aceitar ligações telefônicas gratuitas entre os usuários da rede social no Brasil. Para utilizar o serviço, os dois amigos precisam ter a última versão do "app" do Facebook ou o Facebook Messenger instalados no aparelho e estar usando uma rede Wi-Fi ou 3G.

O recurso, já lançado nos Estados Unidos há alguns meses, é similar ao Skype, embora não permite falar por meio de vídeos. Os aplicativos são gratuitos e podem ser baixados nas lojas virtuais iTunes Store (para iOS) e Google Play (para Android).

Para fazer uma ligação para um contato, é necessário tocar no botão que mostra a lista de amigos no canto superior direito da tela. Em seguida, é necessário tocar no botão "i", que apresenta mais informações sobre a pessoa. Caso ela tenha o aplicativo instalado e esteja em uma rede Wi-Fi ou 3G, abaixo de sua foto aparecerá o botão "Ligação Gratuita". Ao tocar nele, o sistema inicia a ligação. G1

Justiça indiana tenta encerrar processo iniciado em 1878

Assim como no Brasil, a lentidão da Justiça na Índia é apontada como um dos calcanhares de Aquiles para o desenvolvimento do país.

Com milhões de casos pendentes nos tribunais do país, no entanto, há um processo que chama a atenção por sua antiguidade --ele se arrasta desde 1878.

O processo envolve a disputa por um pedaço de terra em Doshipura, na cidade de Varanasi. Quando o caso começou, a Índia ainda estava sob mandato britânico, Rutherford Hayes era o 19º presidente dos Estados Unidos e ainda levariam 28 anos para que Santos Dumont sobrevoasse Paris com seu 14-Bis.

Hoje, Barack Obama é o 44º presidente dos Estados Unidos, a Índia independente tem Pranab Mukherjee como seu 13º presidente, e a chegada do homem à Lua é notícia velha.

Durante todo esse tempo, a comunidade muçulmana xiita de Doshipura vem processando a comunidade sunita por uma área de 2 acres (cerca de 8 mil metros quadrados). Até hoje, nenhuma conclusão foi alcançada. 
 
Acredita-se que o marajá de Benares (como Varanasi era chamada no mandato britânico) era o dono original da terra em disputa.

Os xiitas dizem que o marajá deu a terra a eles de presente, seguindo orientações religiosas, mas os sunitas dizem que o local é um cemitério antigo e que os xiitas não têm autoridade religiosa sobre ele.

Os sunitas dizem que o terreno abriga tumbas não identificadas de dois sunitas. 

Mas o governo do Estado de Uttar Pradesh, onde está Varanasi, alegou à Justiça que a realocação das tumbas poderia levar à violência, e até agora nada foi feito.

A Suprema Corte questionou agora o governo do Estado sobre a razão de a ordem estar pendente há 32 anos. A Justiça parece querer resolver a questão agora por meio de negociações. Mas as posições das duas partes, até aqui, não se mostram animadoras. BBC BRASIL

Vacinação contra a gripe começa em 15 de abril em todo o país


A campanha de vacinação contra a gripe será realizada neste ano entre os dias 15 e 26 de abril, com o dia de mobilização nacional marcado para o dia 20. 
 
Devem ser vacinados crianças de seis meses a dois anos, pessoas com 60 anos ou mais, indígenas, profissionais da saúde, presos, grávidas, mulheres até 45 dias após o parto e pessoas com doenças crônicas. A única contra-indicação é para pessoas que têm alergia severa a ovo.
 
As novidade da campanha deste ano é a facilitação do acesso à vacina para os doentes crônicos, no caso pessoas com doenças respiratória crônica, cardíaca crônica, renal crônica, hepática crônica, neurológica crônica, com diabetes, imunossupressão, obesos e transplantados. FOLHA ONLINE

Após prejuízo bilionário, só a água será gratuita nos voos da Gol

A fim de reduzir custo e obter mais receita, a Gol acabará até maio com o serviço de bordo gratuito em todos os seus voos domésticos. De graça, só um copo de água será oferecido -ainda assim, a quem pedir.

Os voos nacionais correspondem a 95% da operação da companhia, que é a única a oferecer venda a bordo no Brasil. O processo começou em 2009 e hoje abrange metade dos voos nacionais. Na TAM, na Avianca e na Azul, o serviço é grátis.

Desde segunda-feira, o cardápio pago foi estendido para os voos da ponte aérea entre os aeroportos de Congonhas e Santos Dumont. Isso significa que, neles, a opção grátis se restringe a água.

Até a semana passada, os passageiros da ponte aérea recebiam, de graça, amendoim, suco e refrigerante.  FOLHA ONLINE

'Maior ataque cibernético da História' atinge internet em todo o mundo

'Maior ataque cibernético da História' atinge internet em todo o mundo

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ciencia/2013/03/27/maior-ataque-cibernetico-da-historia-atinge-internet-em-todo-o-mundo.jhtm
A internet ficou mais lenta ao redor do mundo nesta quarta-feira devido ao que especialistas em segurança chamaram de maior ciberataque da História. Uma briga entre um grupo que luta contra o avanço do spam e uma empresa que abriga sites deflagrou ataques cibernéticos que atingiram a estrutura central da rede. O episódio teve impacto em serviços como o Netflix - e especialistas temem que possa causar problemas em bancos e serviços de email. Cinco polícias nacionais de combate a crimes cibernéticos estão investigando os ataques. 
 
O grupo Spamhaus, que tem bases em Londres e Genebra, é uma organização sem fins lucrativos que tenta ajudar provedores de email a filtrar spams e outros conteúdos indesejados. Para conseguir seu objetivo, o grupo mantém uma lista de endereços que devem ser bloqueados - uma base de dados de servidores conhecidos por serem usados para fins escusos na internet. Recentemente, o Spamhaus bloqueou servidores mantidos pelo Cyberbunker, uma empresa holandesa que abriga sites de qualquer natureza, com qualquer conteúdo - à exceção de pornografia ou material relacionado a terrorismo. Sven Olaf Kamphuis, que diz ser um porta-voz da Cyberbynker, disse em mensagem que o Spamhaus estava abusando de seu poder, e não deveria ser autorizado a decidir "o que acontece e o que nao acontece na internet". 
 
O Spamhaus acusa a Cyberbunker de estar por trás dos ataques, em cooperação com "gangues criminosas" do Leste da Europa e da Rússia. A Cyberbunker não respondeu à BBC quando contactada de forma direta. 'Trabalho imenso' Steve Linford, executivo-chefe do Spamhaus, disse à BBC que a escala do ataque não tem precedentes. "Estamos sofrendo este ciberataque por ao menos uma semana". "Mas estamos funcionando, não conseguiram nos derrubar. Nosso engenheiros estão fazendo um trabalho imenso em manter-nos de pe. Este tipo de ataque derruba praticamente qualquer coisa". Linford disse à BBC que o ataque estava sendo investigado por cinco polícias cibernéticas no mundo, mas afirmou que não poderia dar mais detalhes, já que as polícias envolvidas temem se alvos de ataques também. 
 
Os autores da ofensiva usaram uma tática conhecida como Negação Distribuída de Serviço (DDoS, na sigla em inglês), que inunda o alvo com enormes quantidades de tráfego, em uma tentativa de deixá-lo inacessível. Os servidores do Spamhaus foram escolhidos como alvo. Linford disse ainda que o poder do ataque é grande o suficiente para derrubar uma estrutura de internet governamental. UOL NOTÍCIAS

domingo, 13 de janeiro de 2013

Menino de 7 anos escreve carta inusitada para a LEGO e recebe resposta mais incrível ainda

Um garoto de sete anos de idade, chamado Luka, resolveu mandar uma carta para LEGO, pedindo desculpas por ter perdido seu bonequinho e requisitando um novo da empresa. Caso o rapazinho fosse agraciado com o mini figure que ele estava pedindo, ele prometia que nunca mais desobedeceria a um comando direto de seu pai, que havia avisado para não levar o objeto ao shopping center.

A carta de Luka dizia algo como: “Com todo o dinheiro que eu ganhei de Natal, eu comprei o kit Ninjago Ultra Sonic Raider set, número 9449 e gostei muito dele. Mas, contrariando as orientações de meu pai, eu levei o Jay ZX ao shopping , onde acabei o perdendo. Eu estou muito triste com o acontecido e gostaria de saber se vocês não poderiam me mandar um novo Jay. Eu prometo que nunca mais levarei ele ao shopping”.

A LEGO possivelmente se divertiu com a triste situação de Luka e respondeu a carta do rapazinho no melhor estilo possível. Confira a resposta na íntegra abaixo, em livre tradução:

“Luka, eu falei com o Sensei Wu que você perdeu seu boneco do Jay de maneira completamente acidental e que você jamais, de maneira nenhuma, deixará isso acontecer novamente.

O sensei me orientou a dizer para você que seu pai parece ser um homem muito sábio e que você deve sempre proteger seus bonequinhos do Ninjago, da mesma maneira que os dragões protegem as Armas do Spinjitzu!

O Sensei Wu também disse que está tudo bem mandarmos para você um novo boneco do Jay e ainda disse para incluir em sua encomenda um presente extra, pois quem gasta todo o dinheiro de Natal para comprar o Ultrasonic Raider deve mesmo ser um grande fã do Ninjago.

Portanto, eu espero que goste do seu novo mini action figure e do Jay, juntamente com todas as armas dele. Você será a única pessoa que existe a ter um boneco que combina três Jays diferentes em um só! Eu também mandarei um dos volões para que você possa fazer um combate entre eles!

Mas, lembre-se o que o Sensei Wu disse: ‘tome conta de seus bonecos como as Armas de Spinjitzu e, claro, sempre ouça o que seu pai lhe diz’!”

Depois dessa resposta, podemos ter certeza de que a LEGO conseguiu conquistar mais uma família como consumidores vitalícios. Será que outras empresas retornam produtos perdidos se mandarmos cartas?FONTE: YAHOO

sábado, 12 de janeiro de 2013

Ex-engraxate de 57 anos é aprovado em medicina e tenta vaga na UFG

Depois de 35 anos longe da sala de aula, o aposentado Jeová David Ferreira, de 57 anos, resolveu largar tudo e tentar realizar o grande sonho da vida dele: ser médico. Ele foi aprovado em uma faculdade particular, mas neste domingo (13) vai prestar a primeira fase do vestibular da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Para isso, nos últimos dois anos a rotina de estudos começou bem cedo. “Levantava às 5h da manhã e logo em seguida assistia ao Tele Curso, até umas 6h. Depois, ia para o colégio. Chegando ao colégio, assistia aula o dia todo, até umas 22h. Isso todos os dias”, lembra o aposentado.

Sonho - Jeová foi aprovado para medicina em uma faculdade particular de Rio Verde, no sudoeste do estado. Medicina é um dos cursos mais disputados do estado e ele enfrentou a concorrência de 70 candidatos por vaga.

“Estou animado para fazer a prova amanhã. Mas vestibular é sempre uma caixinha de surpresas. A gente nunca se sente preparado. Quando a gente chega lá, dá a tensão pré-vestibular, que é a TPV e parece que o relógio dispara. Quando você vê, já acabou o tempo”, revela o aposentado.

Para a família, o ex-engraxate é um grande orgulho. “É um exemplo para a gente. E a moçada mais nova que for fazer a prova amanhã tem um concorrente forte aí porque o velhinho está preparado”, declarou Fernando David Ferreira, filho do aposentado.

“Desde pequeno ele falava para a minha mãe que ia ser médico”, lembra a irmã mais velha de Jeová. Maria Aparecida Ferreira.

No cursinho, onde estuda há 4 anos, Jeová aprendeu muito, mas deixou uma grande lição de vida. “Ele é a prova de que não devemos nunca desistir dos nossos sonhos, mesmo que demore 5, 10 ou 57 anos”, afirma Marcos Araújo, diretor do cursinho onde Jeová estuda. FONTE: G1

Gêmeos surdos belgas morrem por eutanásia após perderem visão

Dois gêmeos belgas surdos fizeram um 'pacto de morte' e foram submetidos à eutanásia, em vigor na Bélgica desde 2002, informou no sábado a imprensa local.

Os gêmeos, de 45 anos, viviam juntos na região da Antuérpia e estavam perdendo progressivamente a visão há anos. Ambos pediram a médicos de Bruxelas que os ajudassem a morrer e foram submetidos à eutanásia, segundo o jornal "Het Laatste Nieuws".

Os médicos executaram o pedido no dia 14 de dezembro, apesar de os gêmeos não sofrerem de doença em fase terminal.

Pouco depois da morte dos irmãos, socialistas belgas apresentaram uma proposta de modificação da lei de 2002, para ampliá-la a menores e a pessoas com Mal de Alzheimer.

A Bélgica foi o segundo país do mundo, após a Holanda, a legalizar a eutanásia. A lei belga se aplica apenas a maiores de 18 anos.

Foram registrados 1.133 casos de eutanásia - sobretudo pessoas com câncer em fase terminal - em 2011, segundo dados oficiais. FONTE: FRANCE PRESSE