domingo, 29 de abril de 2012

Miss República Dominicana perde título por ser casada

A bela Carlina Duran, vencedora do Miss República Dominicana deste ano, perdeu o título e não vai representar o país no Miss Universo 2012. 

Segundo Magaly Febles, diretora do Miss República Dominicana, a organização do concurso descobriu que Carlina, que tem 25 anos, era casada desde 2009.

A agora ex-miss admitiu, em um comunicado lido por seu advogado, ter escondido seu relacionamento da organização do concurso, mas afirmou que nunca morou com seu marido. Carlina também contou que já entrou com o processo de divórcio.

De acordo com reportagem publicada no jornal Diario Libre, a ex-miss teria se casado em 6 de junho de 2009. Agora, já sem o título, Carlina deve se dedicar à administração de seu spa, em Santo Domingo. Ela havia vencido o concurso em 17 de abril e já se preparava para o Miss Universo.

Dulcita Lieggi, de 24 anos, foi coroada como a nova Miss República Dominicana e irá representar o país centro-americano no Miss Universo 2012. FONTE: ASSOCIATED PRESS

Estudo mostra por que bebidas geladas causam dor de cabeça

Um grupo de pesquisadores da Escola de Medicina de Harvard, nos EUA, decidiu investigar essa sensação incômoda mais a fundo, porque ela pode ter uma relação com uma dor muito mais séria e que atinge cerca de 20% das mulheres e 10% dos homens: a enxaqueca.

O estudo de Harvard, apresentado em um congresso de biologia experimental, em San Diego, monitorou o fluxo de sangue no cérebro de 13 pessoas que tomavam água gelada usando um canudinho, para direcionar o líquido para o céu da boca.

Quando sentiram a dor de cabeça, conhecida como "congelamento cerebral" nos EUA ("brain freeze"), eles avisavam os pesquisadores.

Constatou-se, então, por meio de um exame de imagem (doppler transcraniano), que a dilatação da artéria cerebral anterior coincidia com os episódios de dor.

Essa artéria fica bem no meio do cérebro. Quando ela se contraía e o fluxo voltava ao normal, a dor passava.

Segundo Jorge Serrador, um dos responsáveis pela pesquisa, essa dilatação e o aumento do fluxo sanguíneo podem ser um mecanismo de defesa do cérebro, para manter sua temperatura quente o suficiente para funcionar.

Como pesquisas mostram que quem sofre de enxaqueca tem uma tendência maior a sentir dor de cabeça causada por frio, os mecanismos dos dois fenômenos podem ter relações, diz o estudo. A opção por analisar a dor causada por frio é que ela é fácil de controlar, diferentemente da enxaqueca, imprevisível.

Serrador afirma que alterações similares no fluxo sanguíneo podem estar associadas a dores de cabeça após traumas. Se houver uma forma de controlar esse fluxo, novos tratamentos podem ser derivados do achado, como drogas que bloqueiam a vasodilatação repentina

O neurologista Deusvenir de Souza Carvalho, chefe do ambulatório de cefaleia da Unifesp, afirma, no entanto, que o fluxo aumentado de sangue não tem a ver com uma autodefesa do cérebro.

Quando a pessoa está em um ambiente frio ou bebe algo gelado, há uma vasodilatação, diz o médico, mas ela acontece em resposta ao estímulo recebido pelos nervos trigêmeos. A reação desses nervos causa a inflamação e a dor. "A reação é para a pessoa evitar o estímulo do frio." FONTE: FOLHA.COM

Dieta para crianças desafia os pais

Ao descobrir que a filha havia consumido 800 calorias de queijos, baguetes e chocolates em uma atividade na escola, a mãe não teve dúvidas: repreendeu-a e a deixou sem jantar.

Em festas, quando a pequena queria biscoitos e bolo, a mãe começava a brigar com ela na frente de todos. E, às vezes, o jantar era um ovo cozido ou uma sopa light.

É assim que Dara-Lynn Weiss descreveu na revista "Vogue" dos EUA deste mês os métodos que usou para a filha Bea, 7, emagrecer. A garota foi classificada como obesa pelo pediatra.

Críticas e comentários ao texto da socialite choveram em blogs e jornais. Muitos acusaram Weiss de dar o pontapé inicial a um transtorno alimentar no futuro de Bea.

O artigo levantou a discussão sobre como tratar a obesidade infantil, problema que tem crescido cada vez mais no mundo todo.

Dara-Lynn Weiss e a filha Bea
No Brasil, a Pesquisa de Orçamento Familiar, realizada em 2008 e 2009 pelo IBGE, mostrou um salto no número de crianças de cinco a nove anos com excesso de peso ao longo de 34 anos.

Em 2008, 34,8% dos meninos estavam acima do peso saudável. Em 1989, esse índice era de 15%, contra 10,9% em 1974. Entre as meninas e em outras faixas de idade, os dados são semelhantes.

Segundo Zuleika Halpern, endocrinologista do departamento de obesidade infantil da Abeso (Associação Brasileira de Obesidade), isso ocorre porque as crianças se exercitam menos e comem mais de forma inadequada.

Ela lembra que o peso e a altura da criança devem ser acompanhados. Se saírem muito fora da curva para a idade, é hora de procurar um especialista.

POLICIAMENTO 

Outro ponto discutido a respeito do caso da americana Bea são os exageros dos pais na hora de mudar os hábitos alimentares dos filhos.

E os especialistas concordam: punir o filho, como Weiss fez, só traz problemas.

"Há pais que viram policiais do filho. A família tem de ter disciplina, não terrorismo", diz Halpern.

Segundo Sophie Deram, pesquisadora e nutricionista dos ambulatórios de obesidade infantil e transtornos alimentares do Hospital das Clínicas da USP, um grande número de jovens que desenvolve esses transtornos tem histórico de obesidade infantil.

"Isso acontece por fatores como dietas restritivas e vontade de fugir da obesidade, quando ela é vista como um peso na infância."

Deram ensina crianças a aprender as sensações de fome e saciedade. "Já o papel dos pais é oferecer um ambiente bastante saudável."

Segundo ela, só a estabilização do peso é um sucesso, já que a criança está crescendo. E o foco deve ser na saúde, e não na imagem.

O importante é que haja cooperação da família. Afinal, os pais sempre são exemplo a ser seguido pelos filhos.

Ou seja, não adianta o pai incentivar o filho a praticar esportes se ele mesmo passa o dia todo sentado no sofá. FONTE: FOLHA.COM

Funcionários de mercado alemão filmavam decotes das clientes

Funcionários da cadeia alemã de supermercados Aldi gravavam sistematicamente imagens de vídeo de clientes com saias curtas ou decotes generosos.

Os encarregados das lojas posicionavam as câmaras de controle remoto com o uso do zoom quando essas clientes se inclinavam ou se agachavam para pegar algum produto.

Os chefes, que controlam as câmaras de segurança, gravavam em CDs as imagens, que depois eram trocadas entre colegas de cidades como Frankfurt, Duisburg e outras do estado de Hesse, no centro do país.

Em uma resposta oficial, a direção da cadeia de supermercados assinala que "não se pode descartar o comportamento errôneo de algum empregado isolado".

"No caso de haver conhecimento por parte da direção de algum abuso, este será investigado imediatamente, proibido e terá as adequadas consequências disciplinares", concluiu a nota. FONTE: EFE

Britânica morta em maratona 'arrecada' mais de R$ 2,5 milhões em doações

A morte de uma mulher britânica durante a Maratona de Londres, no domingo passado, gerou uma onda de doações de caridade em seu nome, que já ultrapassam o equivalente a R$ 2,5 milhões.

A cabeleireira Claire Squires, de 30 anos, pretendia usar sua participação na maratona para arrecadar algumas centenas de libras em doações para uma organização de caridade em memória do irmão, morto em 2001, aos 25 anos.

Ela desmaiou quando entrava na etapa final do percurso de 42 quilômetros. A morte de Squires foi a 11ª durante a Maratona de Londres desde o início da disputa, em 1981.

Ela havia aberto uma página em um site de doações na internet para arrecadar fundos para a organização Samaritans, para a qual sua mãe trabalhava como voluntária havia 24 anos.

Até o início da maratona, a página indicava 400 libras arrecadadas (cerca de R$ 1.200), mas a notícia de sua morte fez as doações dispararem. Na tarde deste sábado, o site indicava mais de 75 mil doações feitas em seu nome.

CONFORTO

Uma amiga de Squires, Nicola Short, disse à BBC que as doações estão dando à família da cabelereira "um pouco de conforto".

Ela disse ter ficado surpresa com a notícia da morte da amiga, descrita por ela como "incrivelmente em forma e saudável".

Em 2010, ela havia escalado o monte Kilimanjaro, na Tanzânia, para arrecadar doações para outra organização de caridade.

A diretora-executiva da Samaritans, Catherine Johnstone, afirmou que a organização está "estupefata" com a onda de doações após a morte de Squires. FONTE: BBC BRASIL

Lâmpada que dura 20 anos e custa US$ 60 chega às lojas nos EUA

Uma lâmpada que dura 20 anos e custa US$ 60 (cerca de R$ 110) começou a ser vendida nos Estados Unidos nesta semana.

O produto, fabricado pela multinacional Philips, substituiu os tradicionais filamentos por diodos emissores de luz (LED, em inglês).

A tecnologia LED aumenta a vida útil das lâmpadas, mas também encarece a mercadoria. Para tentar contornar o problema que pesa nos bolsos dos consumidores, a empresa está oferecendo descontos em algumas lojas. Com eles, a lâmpada especial pode custar até US$ 20 (cerca de R$ 35).

Os fabricantes argumentam que apesar do alto custo, o produto pode trazer economias no longo prazo, já que consome menos energia elétrica para funcionar.

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

O produto venceu a competição Bright Tomorrow ("Amanhã brilhante", em português), promovida pelo ministério de Energia do governo americano, voltado para busca de alternativas mais eficientes à lâmpada comum, de 60 watts, com menor consumo de energia.

A Philips foi a única empresa que participou da competição. O seu produto passou por 18 meses de teste, até ser considerada vencedora.

A principal concorrente das lâmpadas LED são as fluorescentes, que são quase tão eficientes, mas custam bem menos.

Governos de diversos países estão tentando incentivar a compra de lâmpadas eficientes, e acabar com a produção das incandescentes, com filamentos e alto consumo de energia.

As lâmpadas de 100 watts não são mais produzidas nos Estados Unidos e na Europa. As de 60 watts não são mais vendidas na Europa, e estão sendo abandonadas nos Estados Unidos. Até 2014, o governo americano pretende proibir a produção de lâmpadas de 40 watts. FONTE: BBC BRASIL

Microsoft anuncia fim do Windows XP

A Microsoft anunciou a contagem regressiva para o fim do suporte ao Windows XP, o sistema com a vida mais longa na história da empresa. Em 8 de abril de 2014, o sistema chegará oficialmente ao fim, batendo um recorde de 12 anos e cinco meses de vida - dois anos e meio a mais do que o Windows NT, dono do antigo recorde.

A suspensão significa que o Office 2003 também não terá mais suporte. Stella Chernyak, diretora de marketing da Microsoft, afirmou, em seu blog oficial, que esses produtos foram grandes lançamentos, mas a tecnologia já avançou muito. Apesar do anúncio, espera-se que mais de 17% dos computadores ainda usem o sistema do Windows XP mesmo após ser descontinuado.

A recomendação da Microsoft é que os usuários que ainda usam o Windows XP migrem seus computadores para o Windows 7, ao invés de esperar pelo Windows 8, que chega em outubro. Chernyak afirma que é importante que a migração se complete antes do fim do suporte. FONTE: SUPERDOWNLOADS