sábado, 8 de outubro de 2011

Pai biológico de Steve Jobs diz 'não ter nada a dizer' sobre morte do filho

O pai biológico de Steve Jobs, Abdul Fatah John Jandali, disse ao jornal norte-americano "Reno Gazette-Journal" na quarta-feira (5) que soube da morte do fundador da Apple, mas não quis dar entrevistas. "Eu realmente não tenho nada a dizer", disse Jandali, que é vice-presidente do cassino do Hotel Boomtown, na cidade de Reno, em Nevada. "Eu sei [que Jobs morreu]".

Em agosto, depois que Steve Jobs renunciou ao cargo de CEO da Apple, o executivo de 80 anos disse para um tabloide inglês que gostaria de conhecer o filho biológico, que foi entregue para adoção quando bebê. "Eu tenho esperança de que ele chegue a mim antes que seja tarde demais. Mesmo que seja só para tomar um café, apenas uma vez, me faria um homem feliz", disse ao jornal.

Jobs não se pronunciou sobre o pedido público do pai biológico e os dois nunca se conheceram.

O pai natural de Jobs é de origem síria. Ele e a mãe natural do cofundador da Apple, Joanne Schieble, eram estudantes quando Jobs nasceu em 1955 e o deixaram para adoção. Jobs foi criado por Paul e Clara Jobs.

Em setembro, Jandali disse ao "Reno Gazette-Journal" ter se arrependido da entrevista ao tabloide inglês. Ele também afirmou que, quando soube que Jobs tinha um câncer no pâncreas, enviou seu histórico médico na esperança de poder ajudar o filho. FONTE: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário ou sugestão: