sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Dilma economiza até na festa de Sete de Setembro

A presidente Dilma Rousseff desfilará em carro aberto pela Esplanada pela segunda vez neste Sete de Setembro, abrindo as comemorações do Dia da Pátria – o primeiro sob seu mandato na presidência. O último desfile de Dilma em moldes parecidos foi em primeiro de janeiro, dia da posse, quando o percurso foi quase inviabilizado pela chuva que a acompanhou durante boa parte da cerimônia.

Este ano, o Planalto escolheu um lema que destaca o esforço do governo para promover o crescimento e para partilhar esta responsabilidade com a sociedade: “Construir um Brasil que avança está nas nossas mãos”. Os tempos, contudo, são de crise e de contenção de despesas. Por isso mesmo, para simbolizar o empenho do governo em cortar gastos, a festa será a mais barata dos últimos anos: está orçada em R$ 900 mil, cem mil a menos que a de 2010 e trezentos mil a menos que a de 2009.

Ao contrário de outras comemorações do Dia da Pátria, o desfile deste ano não conta com a presença de nenhum líder estrangeiro de expressão. Em 2009, a festa na Esplanada foi acompanhada pelo presidente da França, Nicolas Sarkozy, que aproveitou a ocasião para fazer lobby institucional pela venda de aeronaves francesas Rafale para a Aeronáutica. Apesar do empenho do ex- presidente Lula, o negócio acabou frustrado por Dilma, meses depois de eleita.

A estrutura que será preparada na Esplanada dos Ministérios nos próximos dias pretende atender a um público de 50 mil pessoas, 20 mil sentadas. Todo o corpo diplomático será convidado, assim como os presidentes do Legislativo e do Judiciário e parte do ministério. Seguindo a tradição, a presidente deve fazer um pronunciamento à nação em rede de rádio e tv, mas o conteúdo ainda não está definido. FONTE: BLOG DA CHRISTINA LEMOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário ou sugestão: